Social icons

5 dicas de organização

22 março 2018

Do roupeiro. Infalíveis e à prova de uma mudança de estação, uma mudança de emprego, ou uma mudança de vida, no geral. Mas o mais importante de tudo? É que todas as mudanças podem ser feitas com gosto, sem gastar muito e sem ser preciso mudar de casa! Sei que muitos vocês estão curiosos com o meu novo rumo profissional e com as alterações que essa decisão trouxe para o meu dia-a-dia. Pois bem, hoje mostro-vos como passei de um roupeiro de designer freelancer para um modelo perfeito de uma verdadeira assistente de bordo.


Não há nada mais revigorante do que uma mudança. Seja planeada ou não, desejada ou inesperada, há sempre algo de fresco, de novo, de entusiasmante. Criam-se novas oportunidades, abrem-se novos horizontes e predispomo-nos a, também nós, mudar. Criar uma melhor versão de nós próprios. Porque, afinal, é nas mudanças que aproveitamos para fazer diferente e que acabamos por nos descobrir e encontrar novos sonhos.


Foram várias as mudanças a que me propus. Mudei de área, fiz um curso novo, mudei de hábitos diários, de alimentação e exercício e mudei, como não podia deixar de ser, de roupeiro. Porque tive que encaixar várias peças e acessórios que, até então, não passavam das montras. Eu sempre fui aquela pessoa que sempre disse "nunca vou trabalhar de saltos, nem de fato" ou ainda "eu gosto é de andar de jeans e all stars". Pois bem, meus caros, nunca digam nunca. O meu armário agora está repleto de stilettos, blazers, camisas e calças de pinças. E foi muita informação para gerir de uma vez só.

É por aqui que gostava de começar. Seja uma mudança de profissão ou simplesmente na mudança de estação, gostava de partilhar convosco 5 dicas de organização, com peças simples, muito em conta e super versáteis, que podem encontrar numa só loja: El Corte Inglés.


caixa organizadora rectangular (9,95€) | aqui

1. Limpar

É o primeiro passo para um roupeiro organizado. Fazer uma limpeza geral, tirar tudo cá para fora, observar, analisar e equacionar. Quantas são as peças que já não utilizamos? E aquelas que tanto gostamos mas que estão tão velhinhas que já não as vestimos? Guardamos coisas porque têm valor sentimental. Guardamo-las porque podem vir a servir. Guardamos coisas só porque sim. E no final ficamos com um armário atolado de monos. Por isso, em primeiro lugar, limpar o roupeiro. E só isso já é meio caminho andado

dica: organizem a roupa por "montes" e depois por "montes dos montes"; do género, o monte das 'calças' e o monte das 'calças-que-já-não-servem'. No final separam a roupa boa da que já não faz sentido continuar a ocupar espaço e decidem (se a querem doar, vender, renovar).


2. Reciclar

Neste passo já estarão conscientes daquilo que podem, ou não, aproveitar. Existirão peças boas mas com as quais já não se identificam e nesse caso poderão sempre doá-las. Encontrarão peças queridas mas já muito usadas e podem sempre dar-lhes uma segunda vida, se tiverem habilidade e uma máquina de costura simpática. Vão ainda ter que assumir o lixo e dar-lhe o destino apropriado. Reciclar. Encontrar um meio termo entre aquilo que não serve, o que serve e o que poderá vir a servir. Invistam tempo nesta fase, pois é crucial para um resultado de excelência.

velho-ao-novo: abdicar do velho para dar lugar ao novo ou tornar o velho em novo (porque não? há várias ideias para dar uma nova vida à roupa usada). Percorram revistas, montras ou até mesmo sites de inspiração e tentem aproveitar o máximo daquilo que já têm intercalando com as tendências.


cabides com ombreira (3,95€) | aqui

3. Separar

As estações passam sem que delas nos apercebamos. Num suspiro estamos inverno, num piscar de olhos estamos na primavera. E, apesar de o tempo não estar de feição, a verdade é que já nos apetece retomar aos looks frescos e leves de meia-estação. Está então na hora de trazer as camisolas finas, vestidos e calções para a frente do nosso alcance. E este não precisa de ser um processo penoso nem demorado. Se tivermos os acessórios e objectos de decoração certos, a transição faz-se de uma forma muito simples e em dois passos temos a roupa de primavera-verão mesmo à mão.


caixa com rodinhas (11,95€) | aqui

estação-após-estação: "gaveta da troca". Hoje em dia temos imensas opções de caixas perfeitas para arrumação, sobretudo para arrumar aquelas peças sazonais, que não precisam de estar sempre a ocupar espaço no roupeiro. Esta solução das caixas com rodinhas é perfeita para arrumar este tipo de peças e podemos facilmente "escondê-la" debaixo da cama. É perfeita para ser o refúgio da estação passada. Assim de uma assentada, passam-se as malhas para lá e trazem-se os frescos para o roupeiro.

  

4. Arrumar

Feita a limpeza, a triagem e a separação de estações, chega agora a hora mais divertida. Pelo menos para mim. Depois de colocar toda a minha roupa em cima da cama e de ter um overall começo logo a equacionar como é que vou pendurar os casacos grandes, os blazer, as camisas, a calças. Dobro ou penduro as calças? Coloco as malhas em cima? Alivio a sapateira? Todo este processo é super gratificante, pois vai originar uma colecção arrumada, bem dividida e muito prática. E nesta minha nova profissão, se a prática leva à melhor gestão de tempo, então prática é tudo o que tenho que ser.


conjunto 2 cabides com mola (3,95€) | aqui

prático & eficaz: sapatos organizados em grupos e em caixas; a roupa do dia-a-dia arrumada num charriot; separar as roupas por tecidos e/ou cores no roupeiro; arrumar os vestidos e peças mais delicados em capas/guarda-fatos em tecido ou plástico; usar os acessórios certos, como cabides para lenços ou com molas.

flores artificiais (9,95€) | aqui
caixa guarda sapatos (6,95€) | aqui
  
5. Decorar

Um apontamento, é verdade. Mas faz tanta diferença! Pequenos pormenores de decoração para finalizar a organização do roupeiro vão-nos fazer sentir mais elegantes e concretizadas. É aquele brio de termos feito uma tarefa bem-feita e, sobretudo, de a termos feito por (e para) nós. Uma velinha aromática, um saquinho de aroma, algumas revistas de inspiração, para aqueles dias mais cinzentos (...) tudo serve de pretexto para abrilhantar o nosso roupeiro.

caixa pufe (24,95€) | aqui

sugestão: fazer combinações giras com caixas, molduras inspiradoras, tornar os acessórios como elemento da decoração ou fazer da decoração parte integrante da arrumação, como usar cestinhos para colocar mantas e cachecóis ou ainda um pufe que sirva de arrumação, assumindo assim a função dupla de armazenar e servir de banco de apoio.

cesto (14,95€) | aqui


Estas são, provavelmente, sugestões já familiares. São ideias simples e com peças versáteis, que transformam aquele que é o nosso espaço, num espaço ainda mais nosso. O facto de podermos encontrar toda uma secção dedicada à temática no El Corte Inglés é ainda mais apelativo, pois numa volta à loja conseguimos resolver muitos dos nossos problemas logísticos cá de casa. Uma caixa com rodinhas para as malhas de inverno, uma de cartão para cintos ou acessórios, um cesto para as mantas e cachecóis [...] tudo é válido no que diz respeito a inovar. E nisso o El Corte Inglés é perito.

2 comentários