Social icons

lagom

27 novembro 2017

A arte do equilíbrio; nem mais, nem menos. E como podemos aplicar a filosofia sueca ao nosso próprio estilo de vida? As respostas, que se traduzem num livro leve, lindo e descomplicado, são-nos dadas por uma escritora britânica, autora de um blog que tanto gosto e que nos escreve de coração e ilustra através de imagens bonitas o que é isto do "lagom" e de que forma o conseguimos aplicar no nosso dia-a-dia.



Quando me fizeram chegar este livro a ideia seria divulgá-lo no meu instagram. Aceitei com um sorriso e fi-lo precisamente porque este é o tipo de conteúdo com o qual me identifico e, por isso, é exactamente aquilo que gosto de partilhar. Mas depois de o receber, de o folhear, cheira, de o ler (...) senti que precisava de vos mostrar um bocadinho mais sobre este universo lagom.



lagom

Um conceito que nos é importado do norte da Europa, surgiu na Suécia e é o reflexo perfeito da cultura escandinava. Lagom significa "nem de mais, nem de menos  no ponto" e traduz o modo de vida sueco, que procura encontrar o equilíbrio perfeito.

Neste livro, Niki Brantmark  autora do blog delicioso My Scandinavian Home — revela-nos alguns segredos sobre como podemos adaptar as indicações "lagom" ao nosso próprio estilo de vida, à nossa cultura. Não se trata aqui de uma apropriação do modo de estar dos suecos, mas sim de uma adaptação feliz ao nosso dia-a-dia. Até porque este livro é escrito por uma inglesa que vive na Suécia e que nos faz uma interpretação muito leve e descontraída de alguém "de fora" que nos transporta "para dentro" deste universo "lagom".




Folhear este livro é o ponto de partida para um estado de serenidade e tranquilidade. A encadernação, o cheiro bom do papel, a impressão, as tantas imagens bonitas, acompanhadas de dicas e sugestões, a narrativa leve [...] tudo aqui é motivo de inspiração. Ao longo das 280 páginas podemos entender melhor o que é isto do conceito "lagom", como o podemos introduzir na nossa vida pessoal, na família e relacionamentos.

Encontramos várias orientações para a casa, passando pela decoração, por aprender a reutilizar, criar DIY's ou comprar em segunda mão, por exemplo. Há ainda uma forte tendência relacionada com a comunhão e harmonia com a natureza e o livro ensina-nos a trazê-la para dentro de casa, também. Fala-se de métodos de poupança, numa visão global, desde poupança da casa (propriamente dita), dos objectos que a compõem, poupança de luz, etc. Temos dicas de relaxamento e de como dormir melhor. Também se fala de comida e felicidade física, ensinando-nos como podemos integrar o exercício físico de forma simples no nosso quotidiano. Encontramos dicas para criar um bom guarda-roupa cápsula e transformar o menos em mais. Acima de tudo, aprende-se a fazer uma melhor gestão de tempo e recursos, para que a nossa vida flua de forma mais calma, sem stress e, por isso, mais feliz.


Este livro é trazido para Portugal pela Planeta Editora e podem-no encontrar à venda nos sítios do costume (14€ na Fnac, por exemlpo). Para mim, esta partilha serve precisamente para vos inspirar na altura de ter que comprar uma prenda de natal para alguém especial ou até mesmo para poderem pedir este Lagom ao Pai Natal, quem sabe?

*Essa árvore pequenina que aí vêem é uma Ophélia e chegou-me pelas mãos da Citrina; encaixa lindamente neste post uma vez que é uma planta perfeita para ter em casa. Esta árvore — Kumquat Fortunella — é originária do Japão e para além de ser muito resistente ao frio e adaptar-se muito bem em casa, dá um citrino laranja vivo diferente de tudo aquilo que conhecemos: a polpa é ligeiramente ácida mas a casca é super doce, sendo o único fruto do género que se como assim, com casca e tudo! Os frutos estarão maduros em Janeiro (até lá estão assim verdinhos) e eu mal posso esperar para os provar!

Foi uma partilha sincera, espontânea e eu espero que gostem! 

5 comentários

  1. Eu adoro esse tipo de livros. Eu estou a ler o Hygge :) Adorei o post e fiquei com vontade de fazer um sobre o livro "Hygge".

    www.thelisasworld.com

    ResponderEliminar
  2. Acabei hoje mesmo de o ler! E senti igualmente o que descreves, foi assim uma lufada de ar fresco que nos faz questionar algumas das nossas rotinas e forma de ver ou viver a vida. No fim queria mais para ler, para me inspirar um bocadinho todos os dias! Beijinhos �� e continua também tu a inspirar-nos com as tuas partilhas!

    ResponderEliminar
  3. Estou super curiosa com esse livro :)
    http://www.fine-alchemy.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Tenho tanta curiosidade em ler este livro. Parece ser mesmo maravilhoso.

    ResponderEliminar