Social icons

București #4

21 julho 2017

O último dia em Bucareste. Um passeio de bicicleta pelo campo, com direito a prova de vinho (mais algumas peripécias) e o último jantar da viagem. É já com muita saudade que recordamos aquele domingo em Bucareste, onde — ao fim de imenso tempo — voltei a andar de bicicleta, entre campos de girassóis (muitos girassóis!), conhecemos uma outra face da cidade e nos apaixonámos um bocadinho mais pela capital da Roménia...


o último dia

Como na noite anterior quisemos aproveitar o sábado em pleno, acabámos por ir para um barzinho e viver toda a animação de uma noite autêntica na cidade — o que acabou por nos obrigar a deitar mais tarde, dormir muito menos e, por isso, demorar um pouco mais de manhã a acordar. Ainda assim, cheios de entusiasmo, antes das 9h estávamos já todos reunidos no lobby do hotel, prontos para seguir viagem. 



Desta vez o passeio seria fora da cidade. Iríamos explorar os campos que envolvem Bucareste, num abraço colorido, caloroso e repleto de girassóis. Tantos e tantos girassóis, numa dança sincronizada em busca do sol, seguindo-o ao longo do dia, marcando o compasso do nosso passeio. Nunca tinha visto tantos girassóis juntos e pena tenho eu de não estar com a máquina na altura (estava de bicicleta e não me pareceu sensato levar a Nikon enquanto pedalava... mas já lá vamos!). Só sei que, desde então, tenho andado completamente perdida de amores por esta flor e já a procurei em todo o lado aqui em Lisboa!




bellu manor

O mini bus deixou-nos numa casa-museu muito bonita, construída entre árvores e flores. Tratava-se da antiga habitação de campo, ou de fim-de-semana, de uma das famílias mais abastadas da Roménia. O Bellu Manor é um museu que nos transporta para a realidade exclusiva da elite romena do século XIX, tendo pertencido ao Barão Alexander Bellu. É um monumento muito representativo da arquitectura da época e um dos poucos que resistiram ao comunismo.

Hoje em dia, a mansão preservada e com colecção original da família, poderá ser visitada em grupo mediante marcação — já que a visita é sempre guiada, em inglês — tendo o custo de 8 lei/adultos (1,70€), 4 lei/crianças (0,87€) ou de 2 lei/estudantes (0,43€).

Sim, eu sei: menos do que uma bica em Lisboa... falaremos sobre o custo de vida em Bucareste no próximo post!




Por uma questão de preservação, não é permitido fotografar no interior da casa mas garantimos que por lá encontram um espólio riquíssimo de peças e antiguidades adquiridas nas várias viagens do Barão, feitas por Itália, França, Áustria ou pelo Oriente. 

O fim da visita guiada é feito na adega da casa que mantém ainda o aspecto original e, apesar de já não servir para o propósito, ainda conserva muito bem o cheiro [bom] a vinho. Foi aqui, assim, que demos início à nossa experiência vinícola por Bucareste.



Da casa-museu seguimos passeio, agora nas nossas bicicletas, e eu — que achava que não ia ser boa ideia pedalar 20km porque, bem, não andava de bicicleta há anos! — acabei por me adaptar muito bem e reforcei a ideia de que, afinal, é como andar de bicicleta... nunca se esquece! Avançámos pelas estradas irregulares entre campos, num grupo animado, embalado pela brisa de verão, pelo cheiro a flores, pelo zumbido dos insectos ou canto dos pássaros.

Fizemos a nossa segunda paragem do dia, desta vez num sítio menos sofisticado mas que seria, garantidamente, o lugar mais genuíno que visitámos na viagem. Fomos visitar a casa de um senhor (muito querido) que era produtor artesanal de vinho e pipas de madeira. Ele não só nos mostrou o processo para fazer ambos como ainda nos deu a provar um pouco do seu vinho e do licor de cereja — que era divinal!






urlaţi: bike & wine tour

Foi a pedalar que nos despedimos do senhor (o meu pedalar estava agora um pouco ondulante, por causa da taça de vinho e shot de licor!) e foi pedalando que chegámos ao nosso último destino desse passeio. Ali, como que emoldura pela natureza, estava a herdade Urlateanu Manor, 1922, que é um espaço onde se fazem provas de vinho, visitas à adega, almoços ou jantares — tudo com uma vista incrível sobre Urlaţi e os seus montes verdes.

Foi aqui que almoçámos, aproveitámos para descansar e provámos algumas das melhores produções de vinho da Roménia. 

O almoço estava óptimo e foi a prova de que os pratos sem carne ou peixe podem ser tão ou mais saborosos — serviram-nos receitas tradicionais da cozinha romena, onde os pimentos, beringelas, cenouras e batatas têm especial destaque.



O regresso ao hotel fez-se de mini bus, novamente, e aproveitámos para descansar um bocadinho antes do jantar. Antes passámos pelo Palatul Parlamentului (Palácio do Parlamento), que é o maior palácio do mundo e o segundo maior edifício, a seguir ao Pentágono. Vimos ainda o Arcul de Triumf, muito parecido com o de Paris, que vem reforçar a ideia de Bucareste ser a "little paris" do leste.





Para essa noite estava reservado um serão muito especial. Iríamos jantar num dos espaços que mais tinha entusiasmado o Miguel: Beraria, situado no Herăstrău Park. Este é um dos maiores restaurantes de cerveja do mundo (e não é presunção: é mesmo enorme!) com uma área exterior tão ampla quanto a interior, vários bares espalhados ao longo do recinto, uma zona de grelhados e churrasco e mi e um pontos de luz suspensos pelo jardim.

Tivemos o privilégio de ter um workshop de cozinha local com o muito respeitado chef Radu Zarnescu, que nos recebeu entre sorrisos e dispensou a sua noite para estar connosco, falar connosco e ensinar-nos algumas das receitas mais tradicionais (e deliciosas) da gastronomia local.




Foi o programa perfeito para termos uma última noite memorável. Entre conversas e opiniões, entre fazer uma entrada ou preparar os acompanhamentos, fomos partilhando um pouco mais de nós, conhecendo um pouco mais do país que nos acolhia tão bem e brindávamos a esta viagem com uma cerveja fresca.

Amanhã voltamos a Bucareste, apenas para vos trazer um resumo da viagem, alguns roteiros e curiosidades sobre a cidade. Fiquem desse lado!

2 comentários

  1. Sempre com as melhores fotografias e guias das cidades! ♥
    https://keepcalmandshopvintage.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Adore ler! Parece que viajei contigo. :) Tenho tanta curiosidade em conhecer Bucareste.

    ResponderEliminar