Social icons

5 COISAS QUE APRENDI

27 outubro 2016

E cinco produtos que são fundamentais no meu dia-a-dia. Todas passamos por períodos menos sorridentes nas nossas vidas. Daqueles que nos fazem olhar para fotografias antigas e pensar "meu deus, como saí eu à rua assim?". E eu acho que faz parte. Aliás!, tenho a certeza que faz parte. Só assim podemos — realmente — crescer e aprender. E é isso mesmo que hoje venho partilhar convosco: cinco coisas que aprendi ao fm destes anos, para que possam tirar algum proveito da minha experiência. Vamos a isso?


Usar a base correcta

É uma das falhas mais comuns e (talvez) uma das mais questões importantes, no que toca a maquilhar correctamente o rosto. A base deverá ser escolhida com boa iluminação (de preferência sob luz natural) e a cor deverá ser testada na linha do maxilar, para que possamos ver, realmente, se é — ou não — o nosso tom. A minha base dos últimos tempos tem sido esta da Sisley, no tom 1B Ivory, que podem encontrar aqui.


Outra coisa importante a ter em atenção na compra de uma base é confirmar se ela será indicada para o vosso tipo de pele. Avaliam as características do produto e da vossa pele; têm pele oleosa, pele mista ou seca, querem algo com tratamento, mas leve ou com maior cobertura... 

Saber jogar com o claro e escuro

É importante na medida que pode moldar o nosso rosto, afinando-o e dando-lhe um contorno mais bonito, conforme for a nossa vontade. O saber iluminar (já vos falei aqui) é óptimo para realçar aspectos que gostamos e atrair a atenção para esses pontos de luz. Mas mais fundamental que tudo isso é saber aplicar sombra e brilho: sabiam que há zonas estratégicas do nosso rosto?


Ando completamente apaixonada pelo Terracotta da Guerlain, que é um bronzer muito leve mas que, ao mesmo tempo, consegue esculpir maravilhosamente bem o rosto, conforme a quantidade de produto que usamos (podem encontrá-lo por aqui); para iluminar tenho usado o fantástico iluminador Copacabana da Nars — trouxe-o de Paris e tem sido o meu favorito desde então.



Valorizar os meus olhos

Antigamente achava que se saísse de casa com um risco preto bem carregado na linha de água saía linda. Achava. Antigamente. Agora percebo perfeitamente que esse tipo de maquilhagem não favorecia em nada os meus olhos. Tenho-os pequenos e em formato redondo — e tudo o que eu não preciso é de os tornar ainda mais pequenos, visualmente falando.

Percebi que para fazer sobressair os meus olhos e torná-los maiores tenho que apostar numa boa máscara e alguns truques simples, como iluminar o canto interno do olho, usar sobras claras e esfumados no canto externo, criando um efeito de profundidade. Para aumentar o olhar, o truque é aplicar lápis branco no resto da linha de água e eyeliner sobre a raiz das pestanas superiores. 


Os meus produtos favoritos no momento é a máscara All In On da Make Up Factory, no tom castanho — dá um lifting óptimo às pestanas, deixando-as com um ar super natural — assim como o lápis Kajal Definer também da Make Up Factory.

Mais é menos

E é tudo de bom! Aprendi que não se deve carregar nos olhos e lábios, ao mesmo tempo. Devemos jogar com o equilíbrio e agora sei que, se quero uns olhos bem dramáticos devo manter os lábios nude. Por outro lado, se quero pintar a boca de um tom forte então nos olhos basta uma boa máscara e um traço fino de eyeliner. É preciso encontrarem esse balanço perfeito. 


Tenho andado a adorar usar vermelho nos lábios, por isso o meu batom de eleição tem sido mesmo o L'Absolu Rouge da Lancôme — é uma nostalgia deliciosa, usar este batom e é lindo! Se me apetecer um olhar mais dramático, a aposta recai sempre num traço de eyeliner bonito (tentamos fazer por isso), para dar alguma expressividade ao olhar. Acho que, até hoje, o meu favorito é mesmo o So Intense Eyeliner da Sisley, pela facilidade de aplicação e pela definição do traço.

Não me levar tão a sério

Não vale a pena desesperarem com a maquilhagem e é normal reverem fotografias antigas e sentirem vergonha na primeira pessoa. É normal. Faz parte. Não se levem tão a sério. Vejam tutoriais, façam perguntas, peçam ajuda. Escolham bons produtos. O resto? O resto é deixarem-se levar pela vossa vontade e imaginação.

4 comentários

  1. Não podia concordar mais, Sara! Aqui está uma lista mental que tenho, também eu, vindo a fazer :)
    O não nos levarmos a sério abarca o facto de que 'nos sentirmos descontraídas, o mais provável será parecemos descontraídas' e sinceramente eu acho que o conforto é a melhor arma que uma mulher pode usar no que toca a sentir-se bem, quando sai de casa! Seja a apostar num rímel que sabe que garante um bom look ou numas boas jeans. O melhor é sentirmo-nos nós.

    ResponderEliminar
  2. Adoro maquilhagem e tens aqui umas ótimas dicas!

    www.thelisasworld.com

    ResponderEliminar
  3. Não nos levarmos tão a sério, na minha opinião, é meio caminho andado para a felicidade. Quer seja na roupa, na maquilhagem, nas atitudes, etc. Temos é de aproveitar tudo e usufruir do que gostamos realmente. :)

    [eu cometi tanto erros de maquilhagem que hoje a rever fotos antigas, quase juro a pés juntos que não estava 100% sã na altura, ihihih]

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  4. Identifiquei-me com os truques que usas para iluminar os olhos e fazê-los parecer maiores. Assim como com o lema de "mais é menos."
    Ainda bem que não parámos no tempo e ao longo dos anos ganhámos mais sensibilidade e também conhecimento na matéria e já não achamos que estamos lindas só de lápis preto na linha de água :p.

    --
    Sofia | Monochromatic Wave


    ResponderEliminar