Social icons

Oh, Paris...

11 setembro 2016

A cidade da saudade. Há um ano atrás aterrávamos em Paris. Os quatro. Estávamos felizes. Aliás, estávamos radiantes. Não imaginávamos lugar mais bonito onde estar nem melhores pessoas para o partilhar. Há um ano atrás dávamos início a uma aventura de quatro dias que se tornaram mágicos. E hoje, um ano depois, relembramos com imensa saudade aquela viagem — a primeira dos quatro.



Resolvemos reunir aqui um pequeno guia de Paris, compilando os posts publicados depois da viagem. Serve para vos inspirar, serve para vos relembrar algumas dicas e sugestões e serve, sobretudo, para matar as muitas saudades que nos assolaram o coração.

na cidade

A melhor consideração que podemos fazer é deixem-se ir. Deixem-se levar pelo ritmo de Paris, pela vida das ruas, pelo movimento da cidade. Tracem, claro, alguns planos de visita aos sítios que mais vos interessa, mas percam-se nas ruas e ruelas. Vão ver que há encanto em todas elas.

dicas e sugestões

#1 Vão antes de barco...

Não achámos que tenha valido a pena subir ao último andar da Torre Eiffel desta vez. Em parte, porque já o havíamos feito da primeira visita a Paris (...) senti que o dinheiro não justificava a caminha da Notre Dame até lá, nem as horas de espera infernais, nem o amontoado assustador de gente lá em cima. Não. Pelo valor da entrada (cerca de 15€) preferíamos ter feito o passeio de barco pelo Sena, que víamos a cidade de uma outra perspectiva (também o fiz da primeira vez que lá estive e adorei).

Nota: contudo, se nunca subiram à Torre Eiffel, têm que o fazer pelo menos uma vez na vida. É obrigatório!


#2 Levem águas e snacks

A menos que não vão com qualquer contenção de custos (ou sejam filhos do Onassis!) os cafés junto ao Sena são caríssimos. Com garrafas de água a custar 8€ e uma lata de coca-cola a custar 6€, estão a ver que se torna difícil fazer pausas nas esplanadas por ali. A nossa sugestão é que levem sempre água e alguns snacks na mochila. Vão andar imenso, por isso vai-vos ajudar a manter hidratados, sobretudo no verão.

Nota: mas a experiência parisiense de estar numa esplanada de um pequeno bistrô, a bebericar um copo de vinho e partilhar uma tábua de queijos é perfeita para um petisco-ajantarado a dois, num final de tarde, por isso não ponham essa hipótese de lado!


#3 Roupa adequada e calçado confortável

Paris é mesmo uma daquelas cidades em que vocês não vão querer usar o metro. Não porque este seja mau — não tivemos razão de queixa — mas porque a cidade é absolutamente imperdível, em todo o seu esplendor. Cada rua, a cada esquina, esconde um edifício maravilhoso, um apontamento requintado, um artista de rua, uma esplanada acolhedora [...] por isso vão-se fartar de andar. Levem calçado confortável (e alguns pensos com pomada na mala, just in case). Como o tempo em Paris também não é muito certo, façam-se acompanhar de roupa versátil; mesmo no verão devem colocar uma gabardina fina na mala — nunca se sabe quando vai chover — e a nossa sugestão é que levem chapéu e várias camadas de roupa, como agasalhos, para se poderem ir adaptando à meteorologia imprevisível de Paris. 

Nota: fomos o ano passado em Setembro e apanhámos quase sempre chuva... "snif"!

o que ver

#1 Musée du Louvre


#2 Musée de Orsay


#3 Notre Dame


#5 Montmartre 


Dentro das muitas (infinitas) coisas que há para ver, as nossas sugestões são pensadas para quem vai visitar a cidade pela primeira vez e por isso há todo um rol de clichés a picar, sendo que os principais seriam o Museu do Louvre, Museu de Orsay, Notre Dame, Opera Garnier (...) e, claro, a Torre Eiffel. A maioria dos museus é de entrada gratuita para menores de 25 mas podem consultar todas as informações nos respectivos websites.



Em 2008, quando fui a Paris com a família, não visitámos Versalhes. Tínhamos, por isso, de colmatar essa lacuna nesta segunda visita. E assim foi; reservámos o segundo dia para ir a Versalhes e (oh mon dieu) como é belo, saído de um conto de reis e rainhas!


Até Versalhes, têm que apanhar um comboio — que podem consultar aqui — e chegados ao destino, não se iludam, ainda têm que palmilhar um pouquinho até chegar ao palácio. Depois, muito importante, não se esqueçam: se têm menos de 25 anos escusam de estar na fila; podem ir logo para a entrada e apresentam lá o cartão de cidadão. De resto, podem consultar os preços aqui.



Se há coisa que levava preparada — como levo (aliás) sempre, em todas as viagens — era uma lista infinita de sítios onde comer. Como é óbvio, não consegui chegar nem perto de visitar todos os que tinha em mente mas deixo-vos aqui e aqui, dois dos sítios na cidade que nos fizeram muito felizes e ainda uma lista de outros que estavam assinalados no mapa: Holybelly, Ob-La-Di, Paperboy, Merci, Frenchie to Go, Cantina di Luca, Colorova, Folks & Sparrows...

Vejam o nosso olhar do Frenchie to Go e Cantina di Luca


dicas e sugestões

#1 Vouchers Online
Os Vouchers online têm que ser impressos e trocados nas bilheteiras pelos bilhetes normais de acesso aos Parques.

#2 Dias-Mini
Existem dias mini, como é o caso de alguns dias de semana assinalados (ver aqui), que custam 62€ (1 dia/2 parques) em vez de 70€.

#3 Faça sol ou faça chuva
Levem sempre uma capa para a chuva (daquelas finas que se dobram e colocam na mala). O tempo em Paris é muito incerto e não é nada agradável esperar debaixo de chuva.

#4 Fast Pass
Nem todas as atracções têm fast pass; mas para atracções como o Ratatouille vale a pena tirar um fast pass. É simples. Dirigem-se às máquinas adjacentes à atracção desejada e inserem os vossos bilhetes (que têm um código) para retirar o ticket. É válido um ticket por bilhete. Normalmente, a entrada faz-se duas horas (ou mais, depende) depois, pelo que podem controlar o tempo e ir ver outras coisas.


#5 Modo: Poupança de dinheiro
Se vão em modo poupar dinheiro, é aconselhável que levem comida de fora. Águas e bolachas são também uma boa ideia para disfarçar a fome a meio do dia. A comida nos parques é cara e os snackstambém.

#6 Comer na Disney
Existem vários restaurantes espalhados pelos parques, com vários registos diferentes (estilo fast food, à la carte, buffet, etc.) Tudo vai depender do tempo e dinheiro que têm para gastar. Nos menus fast food a oferta recai sobre os hamburgueres, pizzas e frango. Variam entre os 12€ e os 15€.


#7 Modo: Poupança de tempo
Se vão em modo de poupança de tempo então devem planear a visita com antecedência. Podem ver o mapa aqui e assinalar as vossas atracções preferidas.

O parque maior é o Disneyland que está dividido em 4 áreas: Discoveryland (Space Mountain, Buzz Lightyear Laser Tag, Star Tours); Fantasyland (Castelo, Peter Pan, Pinóquio, Branca de Neve); Adventureland (Passagem Encantada do Aladin, Indiana Jones, Barco Piratas) e Frontierland (Big Thunder Mountain, Mansão Assombrada). As personagens percorrem o parque todo, durante um período de tempo (não me lembro se é das 10h às 15h). 

O Walt Disney Studios é um pouco mais pequeno mas com imensa gente, pois tem as atracções mais recentes (tem, também, representados muitos dos filmes da nova geração). Aqui aconselho mesmo a experimentarem as atracções Ratatouille, The Twilight Zone e Crush Coaster (estes dois antes de almoço, por favor).


#8 Fotografias e preços
Não se esqueçam que a primeira fotografia do dia, comprada no final das diversões, custa 16€ (a mais simples, sem moldura) e as restantes custam apenas 5€ (também na versão mais simples).

#9 Parada
A parada acontece todos os dias, pelas 17h. Às 16h já está o recinto cheio e fica muito difícil de arranjar um bom lugar para ver. O cortejo tem um percurso grande, por isso escolham um sítio mais desafogado que irão ver muito bem na mesma. Além do mais, grande parte das personagens desfilam em carros alegóricos, pelo que ficam mais elevados.

#10 Espectáculo nocturno
Têm mesmo que assistir ao espectáculo nocturno. Vai justificar todos os cêntimos que pagaram pelo bilhete e será a memória mais bonita que vão levar convosco.


Alguns dos melhores sites para planear a viagem são: DLP Guide (amén!) e Disneyland Paris ® / têm ainda alguns blogs como o Pumpkin, Vamos Para Paris ou Odisseias.


As saudades são muitas e a vontade de voltar também. Hoje recordamos aquela nossa viagem, que vai ser eternamente "a" viagem. Esperamos que tenham gostado deste throwback e que façam destas dicas as sugestões mais úteis para quem vai a Paris!

4 comentários

  1. Não me importava nada de um dia poder visitar.




    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. É uma cidade tão bonita! Já lá estive duas vezes, mas ainda assim tenho vontade de voltar :)

    | i n d e c i s a

    ResponderEliminar
  3. Quero muito ir a Paris! Adorei o teu guia, as dicas e as imagens ;)

    Um beijinho, Sara.

    ResponderEliminar
  4. Ai que saudades de Paris querida Sara *.*
    Sempre maravilhosa, já tinha saudades de vir ao teu cantinho :')

    Beijinhos, boa terça-feira!
    http://gestoolharesorriso.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar