Social icons

Oh, Porto #6

09 janeiro 2016

O brunch da Oficina Café Criativo. Pois bem, depois do relato da última manhã do ano — passada no Mercado do Bolhão — chegou a hora de irmos finalmente conhecer este espaço, na Rua da Torrinha. O ano passado tínhamos tentado ir lá almoçar mas deveria estar ainda fechado, creio eu, pois (juro que) passámos umas quatro ou cinco vezes pela dita Oficina e não demos por ela. 

Este ano disse que era altura certa para ele ter o seu primeiro brunch (can you believe it?), eu ter o meu último de 2015 e irmos, finalmente, conhecer a Oficina CC.



Já tínhamos trocado uma ou outra impressão com a anfitriã do nosso apartamento (adorável) na Cedofeita — a Carla — e ela já nos tinha dito que o brunch era sem dúvida o ex-libris de lá. Desta vez tínhamos mesmo que ir (com)provar. 




A Oficina Café Criativo serve o seu (tão famoso) brunch aos fins-de-semana. No entanto, se fizermos reserva com antecedência para um determinado grupo, é possível combinar um brunch durante a semana. E foi isso mesmo que fizemos. Falámos com a Rute e derretemo-nos com a sua simpatia e doçura. Marcámos então o brunch e fomos, ansiosos.



Quando chegámos, deveria passar pouco das dez e meia (não se esqueçam que o nosso dia começou cedo, no Bolhão) e fomos logo muitíssimo bem recebidos. Mais uma vez, não tínhamos pressa. Tínhamos todo o tempo do mundo. 

Depois de instalados na mesa grande a Rute disse-nos que nos ia trazendo o brunch faseado. Ou seja, primeiro trouxe-nos a fruta (melhor kiwi da minha vida — juro!), depois o cestinho com pão variado e os scones (ma-ra-vi-lho-sos) com as manteigas aromatizadas e compotas, acompanhando com as bebidas frias.

(instagram @saracabido)

Para meu grande deleite vejo chegar uma tábua de queijos com frutos secos e (tchanam) duas fatias de pão torrado com requeijão, mel e raspas limão — a minha perdição. Devorei-a praticamente sozinha, não só por ser maior entusiasta de queijos e derivados mas porque sou realmente louca por isto. Acertaram em cheio, Oficina CC!




O prato quente, preparado especialmente para o Outono, chegou por fim. Um ovo no forno com espinafres, com uma série de legumes a acompanhar. A batata doce era uma delícia e ligava muito bem. Aqui o único incremento que eu (e o Miguel, sobretudo) faria era a adição de um crispy bacon; eu sei, eu sei!, se calhar o bacon no brunch está overrated. Mas é tão bom...



Por fim chegou-nos a última parte deste brunch maravilhoso — e tão completo — que era a bebida quente e uma sobremesa à escolha. Podíamos pedir iogurte grego com granola, mousse de chocolate, brownie, entre outros. 



Como queria experimentar o cappuccino deles, assumi que o melhor companheiro de viagem fosse o brownie. Pronto, talvez esta seja uma desculpa, porque no fundo eu só queria mesmo experimentar o brownie. E não me arrependi. Tão bom!

(instagram @saracabido)

Outra das particularidades deste espaço é que os brunches são servidos de acordo com a estação, em plena sintonia com a natureza. Podemos encontrar o brunch de primavera, de verão, o brunch de outono — que foi o que experimentámos — e o de inverno, que vai agora ser lançado em loja (e vocês podem dar uma espreitadela aqui para ver as deliciosas propostas da nova carta).



A decoração foi uma das coisas que me fez apaixonar por este espaço, ainda apenas o conhecia via facebook. Mas tenho que admitir que antes de mergulhar numa vontade louca de um brunch-de-final-de-ano, o que me motivou a visitar a Oficina CC foi mesmo as várias fotografias que vi. Sou louca por sítios assim e fascino-me sempre pela vontade de captar todos os detalhes. Claro está que depois fiquei super curiosa com o brunch...



...e o brunch era, sem dúvida, delicioso. Aliás, a Oficina Café Criativo encanta-nos logo à entrada, no seu registo singular. O "oficina" não surge por acaso e isso é claro. Peças restauradas, trabalhos manuais, objectos únicos e todo o encanto de uma sala desarrumada com originalidade e simplicidade. Artistas vários apresentam os seus trabalhos no espaço da Oficina CC — como o Beija-flor ou Missphips — e isso é uma lufada de ar fresco na cidade. Afinal, quem é que não gosta de ir comer a sítios bonitos e sair de lá com uma mão cheia de grandes nomes nacionais (que fazem coisas igualmente bonitas)?






Fica aqui então, em jeito de sugestão, um brunch de fim-de-semana para combinar com os amigos ou levar a família. Amanhã partilharemos os últimos registos destes nossos dias pelo Porto. Voltamos a um sítio que adoramos e mostramo-vos um pouco como foi a nossa última noite de 2015.

6 comentários

  1. Ai, deixou água na boca sem dúvida.:p

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Sara, acho super engraçado os pronomes e artigos que usas para te referires a certos locais. Dizes "na" Cedofeita, enquanto nós portuenses dizemos "em" Cedofeita.

    Estou a adorar o relato! :)

    ResponderEliminar
  3. Estas fotos estão maravilhosas! E deixa-me que te diga que adoro quando te incluis nelas, acho que dá um toque super pessoal à experiência em si :) Vê-se que trabalhas imenso - e bem - os detalhes do post. Parabéns, Sara!

    ResponderEliminar
  4. Ai este Porto! Fui lá duas vezes este ano e acho que ainda não me chegou. Aliás, tenho a certeza. Estas tuas partilhas enchem-me de vontade de voltar. Não troco a minha Lisboa, mas que o Porto é encantador... oh, se é!

    Um beijinho.

    La dolce vita

    ResponderEliminar
  5. Esse brunch tem um aspecto delicioso! :) O espaço para ser perfeito! A visitar numa próxima ida ao Porto :) Obrigada pela sugestão!

    ResponderEliminar
  6. Que maravilha! Eu estou repetitiva: as tuas fotografias são maravilhosas.

    Jiji

    ResponderEliminar