Social icons

Oh, Porto #2

05 janeiro 2016

O primeiro dia e o lanche na Maria Bôla. Depois da partilha daquela que foi a nossa casa durante três dias, hoje partilhamos convosco o nosso primeiro passeio e primeira descoberta, no regresso ao Porto. Cansados da viagem mas completamente rendidos à francesinha do almoço, precisávamos de parar para tomar um café. Pousámos as malas no apartamento, estacionámos o carro naquele sítio-maravilha e eis que nos cruzámos com um espaço há muito cobiçado, por mim, sobretudo. 

E é aqui, assim, que conhecemos a Maria Bôla.




Ora nem de propósito; já tinha colocado este espaço na minha lista de sítios a visitar quando o vi referido pela primeira vez na Maria Tigela. E qual não foi o meu espanto quando me deparei com a montra apetitosa, precisamente na Rua da Cedofeita? Nem de propósito, pensei.






Ninguém tinha barriga para lanchar, nem tão pouco para experimentar as tão famosas bôlas. Consequências de uma francesinha almoçada já fora d'horas. Ainda assim, fiquei deliciada com a ideia de um brownie — mas não havia. Talvez fosse um sinal divino. Ou foi tão simplesmente o desbaste dos dias de Natal. Pelo que nos contaram, as encomendas e afluência ao espaço foi impressionante e a Maria Bôla não teve mãos a medir. É bom sinal, suponho.




Acabámos por tomar um café e pedir um Pleno Tisanas (é raríssimo encontrá-lo por isso sempre que estou num café ou pastelaria que o tenha peço sempre um de chá verde e limão; uma delícia!). Serviu para descansar, para planear os dias que viriam, para falar (mais) um bocadinho e para conhecer aquele espaço super amoroso.





Porque o é, de facto. É um espaço não muito grande, mas o suficiente para receber várias mesas sem que estas estejam em cima umas das outras. Mas é também acolhedor para que nos sintamos em casa. Pelo menos essa é a ideia que nos passa. Uma decoração delicada, cheia de detalhes e pequenos pormenores. Muito feminina. Rendas, flores, louças brancas, vidros, tons pastel. É um espaço que tem tudo para ser um sucesso. 



Fiquei com alguma pena de não ter provado o brownie ou a bôla. Mas certamente que estarão lá, à minha espera, numa próxima visita à cidade. Para já, este é um espaço que aconselho — acima de tudo — pela decoração e ambiente. Ideal para um chá com as amigas!





No resto da tarde aproveitámos para passear um pouco e absorver o espírito que ainda se fazia sentir pelas ruas da cidade. O cair do dia revelou-se mágico e relembrou-me que as saudades que tinha do Porto era muitas e que não podia visitá-lo de ano a ano. Jantámos por casa pois queríamos descansar e acordar bem cedinho no dia seguinte. 

Amanhã levamo-vos a um sítio que tem as melhores torradas do mundo, à bonita Ribeira e contamo-vos como foi a nossa primeira experiência a visitar as Caves do Vinho do Porto.

7 comentários

  1. Oh, Sara. São fotos e relatos como o teu que me fazem apaixonar perdidamente pela minha cidade a cada novo dia.

    ResponderEliminar
  2. Que espaço mimoso :) Adoro o Porto! Fiquei com uma vontade de ir lá que não imaginas! Já tinha saudades de espreitar o teu blog como ele merece!!

    Bom ano Sarinha :)

    ResponderEliminar
  3. Adoro o Porto e este e um lugar a visitar numa proxima visita! Pena ficar longe...vivo na Grecia!
    Vanda. adoro as fotos!

    ResponderEliminar
  4. O Maria Bola esta na minha lista ha tanto tempo! So tenho pena e que muito provavelmente nao vou poder comer quase nada mas Valera a pena pelo espaco que parece ser super mimoso :) (sorry a falta de acentos, teclados Americanos haha)

    ResponderEliminar
  5. Que fotos maravilhosas, Sara! Ainda não percebo como é que sendo do Porto, não dou com estes sítios tão bonitos :) A visitar muito em breve!

    Jiji

    ResponderEliminar
  6. *suspiros* Dá uma enorme vontade de entrar nesta tela e viver ai ^_^

    Viver a Viajar

    ResponderEliminar
  7. Adoro o Porto e da próxima vez não falho este lugar!

    ResponderEliminar