Social icons

QUINTAS DE CUIDADOS #23

17 dezembro 2015

Porque bem-estar vem de dentro. Eu sei que a rubrica #QuintasdeCuidados partilha, maioritariamente, alguns produtos de cuidado de rosto (e não só) e maquilhagem. Digamos que é um dia dedicado às meninas que nos seguem. Mas hoje focamos um tema fundamental, quando se falam em cuidados. Afinal, sempre ouvir dizer que nós somos o que comemos. E ultimamente, andamos a comer muito (tinha que confessar). 

Por isso, hoje falo-vos do desafio que me foi proposto: DO!Detox. E faz todo o sentido, acreditem. Afinal, os nossos cuidados deviam começar precisamente por aí: pela alimentação e equilíbrio do organismo.

Eu, céptica assumida, confesso que fiquei meia hesitante quando me convidaram para ir conhecer a marca DO!Detox Original. A ideia de passar um dia (ou três!) sem trincar nada assustava-me. Mas adoro desafios e agarro-os com toda a confiança e perseverança. Aceitei, curiosa e muito interessada neste universo, até então por mim muito pouco explorado, dos sumos detox.


Saí de lá com o compromisso de fazer um dia de detox e relatar toda a experiência aqui, no blog. E é exactamente isso que vos trago hoje: o relato de um dia em detox, com direito a impressões e sugestões. 

*spoiler alert: fiquei fã — já não sou mais céptica!

Antes de mais, é importante saber que fiz o meu detox a um domingo. Os sumos chegaram na sexta feira, mas com jantaradas agendadas para sexta e sábado, teria mesmo que o fazer no domingo, na tranquilidade daquele dia de dolce fare niente.


Acordei, não tão cedo quanto gostaria — pelo menos não tão cedo como durante a semana — e comecei por beber o primeiro sumo do dia. Esta era a refeição que mais me custava dispensar (já que é a minha favorita) e domingo, neste aspecto, não ajudou muito. Cá em casa fazemos sempre um pequeno-almoço demorado e recheado de coisas boas e estou incrível e assustadoramente habituada à rotina do café com leite e torradinha com manteiga. Uma tragédia, reconheço. 

No entanto, tenho que vos dizer que não me custou nada. Estive ali, sentada com a família à mesa, a beber o meu sumo de gengibre, funcho, ananás e limão e adorei. É mesmo um shot de energia, refrescante, que me despertou num ápice. Primeira prova: superada!


O segundo sumo do dia deveria ser tomado a meio da manhã, para equilibrar energias. Acabei por o tomar já depois do meio-dia, mas assumi que a minha rotina naquele dia começaria toda mais tarde; afinal, era domingo!


Nesta altura ainda não tinha tido fome e estava francamente surpreendida com os sumos. Esta segunda mistura levava Kiwi, curgete, coentros e maçã. E quem diria que coentros ficariam tão bem num sumo? Eu sou suspeita, que adoro coentros, mas nunca pensei vir a gostar tanto de os beber, em sumo. Posso afirmar que este foi o meu sumo favorito, dos cinco que chegaram.


O meu domingo, por incrível que pareça, foi um dia passado a trabalhar. Ora para o blog, ora para projectos pessoais, ora para o Natal. Foi um dia tranquilo neste sentido, pelo que não teve grande esforço nem actividade física. Aliás, os meus dias durante a semana são grande parte deles passados ao computador (ossos do ofício), o que me permitiu ter uma noção geral de como seria este dia de detox, feito durante a semana. 


O almoço foi substituído pelo terceiro sumo do dia. Aqui tenho que admitir que já sentia falta de trincar. Não era fome, pelo contrário. Tinha estado saciada até então. Mas algures no caminho, o meu cérebro ainda devia estar a processar a informação de que estava bem alimentado, porque até então não tinha "mandado" trincar nem roer nada. 

Em caso de dúvida ou aflição, foi-me dito que haveria uma forma de controlar esta necessidade, comendo uma cenoura crua, uma maçã ou uma porçãozinha de frutos secos. Acabei por roubar três amêndoas descascadas, que estavam ali [...] tão à mão na cozinha.


Este quarto sumo do dia já veio por volta das 17h30. Até então estive tão entretida com o trabalho que não me tinha lembrado de comer beber nada. Aqui vou ter que ser sincera: esta mistura, que tinha tudo (à primeira vista) para ser a minha predilecta, era um pouquinho ácida demais para o meu gosto. Eu gosto de coisas doces, é um facto, mas aqui a laranja, o limão e  a framboesa desafiaram as minhas papilas gustativas, habituadas a um certo nível de doçura. Curiosamente, nem o aipo nem o gengibre me incomodaram. Foi mesmo a percentagem de acidez do sumo. Bebi-o, mesmo assim, que sou forte e convicta.

Tinham-me avisado que, embora as receitas dos sumos fossem sempre as mesmas, por se tratarem de produtos naturais e misturas sem corantes, nem conservantes (nem nada acabado em "antes") era normal que o sabor variasse de sumo para sumo. O que experimentei nos escritórios era menos ácido, por exemplo.


Entretanto vi-me confrontada com mais um desafio: a família resolve ir ao cinema. E fomos. E houve pipocas.* Mas mantive-me firme e o filme era lindo. Não tive fome, nem me senti a desfalecer, nem nada do género. Cheguei a casa e acabei por jantar este último sumo do dia, com couve, maçã, pepino, ananás, gengibre e aipo. Gostei, bebi-o com muita satisfação e facilidade.

*comi uma pipoquinha, admito. Mas só uma!


Overall, posso tecer algumas considerações, a título pessoal, que creio que vos podem vir a ser muito úteis, sobretudo se foram tão cépticos ou receosos, como eu. Deixo aqui as 5 impressões de um dia com DO!Detox:

01 | coentros ficam lindamente em sumo
02 | na verdade, o corpo adapta-se muito bem à substituição das refeições por sumos
03 | já o cérebro precisa de um incentivo e de alguma habituação
04 | não sentimos fome e ficamos até bastante bem saciados ao longo do dia
05 | repetiria, sem dúvida, a experiência


Em relação à DO!Detox Original é importante partilhar algumas particularidades da marca, que a tornam tão valorizada:


Para além de serem 100% naturais, sem adição de água ou açúcar, corantes ou conservantes, as receitas são ainda muito saborosas e os sumos, cujos ingredientes são prensados a frio, acabam por manter as suas propriedades nutricionais, sendo que o nosso organismo recebe tudo o que é bom dos vários elementos. 

No fundo, aquilo que a DO!Detox nos promete é uma desintoxicação "que liberta o nosso corpo das toxinas que ingerimos nos alimentos, no ar e na água e fornece os nutrientes necessários para recuperarmos toda nossa energia e saúde". 

Não deverá ser encarado como um programa preliminar de perda de peso e não serve para substituir as refeições de todos os dias da semana. Aliás, o aconselhável — para manter o regime de desintoxicação — era realizar um dia de detox, a cada duas semanas. Duas vezes por mês, portanto. E eu garanto-vos: é super fazível! 


O que notei? Bem, em primeiro lugar pude perceber que a necessidade de comer é perfeitamente controlável e que, no fim de contas, estes sumos nos saciam perfeitamente e dão-nos aquele boost de energia para o dia. Senti que este meu primeiro detox foi uma prova superada e, desde então, tenho andado com mais cuidado com os alimentos que como e os líquidos que bebo. Além do mais, reconheço neste detox uma óptima forma de limpar o meu organismo, sem grandes esforços.

O que aconselho? Aconselho a que façam um dia de detox, para começar. Escolham um dia em que saibam que não vão estar sujeitos a tentações e que não vos seja exigido muito esforço físico. O ideal é um dia de desintoxicação integral, do corpo e da mente. Porque não aproveitar um sábado ou domingo, num spa, enquanto fazem este programa de detox

O que vou fazer numa próxima? E vai haver próxima, garanto. Especialmente depois do Natal. Fatias douradas, sonhos, azevias, queijos e vinho (...) pedem um bom detox no final. Da próxima vez vou aproveitar para seguir os horários indicados; vou beber mais água, no intervalo de cada sumo; vou aproveitar para descansar mais, relaxar.

No fim de contas, aproveitem para dedicar um dia a cuidar de vocês. Libertem a tensão e divirtam-se. Não devemos ser muito literais na vida e não se julguem por comer uma maçã (evitem pipocas, por favor!) ou uma cenoura. Creio que isto, como em tudo na vida, passa por uma questão de hábito e se no primeiro dia de detox não resistem a não trincar uma peça de fruta, façam-no. Vão ver que no segundo dia ou na próxima vez que fizerem detox, vão estar mais conscientes e menos carentes (de trincar algo, salvo-seja!). 

(imagem daqui)

Conheçam a DO! Detox Original através do site ou facebook e informem-se mais sobre cada sumo e cada plano de detox. Mais novidades em breve!

3 comentários

  1. Quero muito fazer este detox. Até estou a participar num passatempo de uma nutricionista que gosto muito :) E com uma experiência como a tua, só dá ainda mais vontade de cuidar de mim, desta forma.

    Parmim

    ResponderEliminar
  2. Já fiz um dia detox com sumos destes, embora de outra marca. Pensei que a experiência ia ser pior, pois - como tu - também era céptica. No entanto, já me deixei disso e agora reconheço perfeitamente o efeito benéfico destes sumos no que diz respeito a auxiliar o nosso organismo a livrar-se de toxinas.

    Depois do Natal (ou se calhar do ano novo), vou fazer novamente um dia detox, sem dúvida nenhuma! :D

    Joan of July

    ResponderEliminar
  3. Ando para experimentar há imenso tempo mas tenho sempre receio de não me "aguentar" só com líquidos.
    Mas acho que vou arranjar coragem para o fazer e começar 2016 com esse detox!
    http://www.sunnynovembertheblog.pt/

    ResponderEliminar