Social icons

Raffi's Baggels

25 novembro 2015

E um almoço a dois, em Lisboa. A convite da Zomato, fomos levados a um refúgio das memórias mais longínquas do leste da Europa. Associamos os bagels aos Estados Unidos e Canadá mas a verdade é que esta receita foi criada há cerca de 400 anos, pelos judeus do leste  da Europa. Foi apenas no início do século XX, com a vaga de imigração, que este prato ancestral começou a ser adoptado por lá e depressa se tornou num sucesso — até aos dias de hoje. Fomos conhecer os famosos Raffi's Bagels, em Campo de Ourique e queremos partilhar toda a experiência.



Quando fomos conhecer o Hotel da Estrela, passámos por este cantinho e confesso que desde então que andava ansiosa por conhecer o Raffi's Bagels. Eu adoro o conceito dos bagels e as várias receitas típicas, mas ainda só tinha experimentado os do The Skinny Bagel.


Chegámos cedo para almoçar. Sabia que o espaço não era muito grande e queria ter a certeza que conseguíamos mesa. Tinha todo o interesse em aproveitar para fotografar alguns detalhes do Raffi's Bagels, pois queria incluí-lo aqui como sugestão de almoço.


O espaço ainda era mais pequenino do que julgava, tendo apenas duas mesas, um sofá contíguo e um balcão à janela, com bancos altos. A nossa emancipação no horário de almoço permitiu-nos ficar logo na mesa da porta, de onde julguei ter o melhor ângulo de registo.


Explicámos que tínhamos um convite Zomato para usufruir de uma refeição para dois e fomos muito bem atendidos, entre sorrisos e com algumas cedências; o Miguel pediu uma limonada com um toque de chá frio — uma mistura que nunca tinha sido testada no Raffi's Bagels mas que, ainda assim, foi concretizada. Será que já a adoptaram como definitiva na carta?



Pedimos um Brooklyn (azeite extra virgem, salted beaf, rúcula, pickle de pepino, mostarda ancienne com mel) com uma salada — para ele — e para mim, um bagel com raízes italianas — mas cujo nome não me recordo — (com molho pesto, tomate seco, mozzarella), numa fusão de sabores aromática e deliciosa. Pedi uma coleslaw, para acompanhar.



Os bagels vieram sem demoras e estavam muito bons. Entre uma dentada e um golo de limonada, quando demos por nós estava o espaço cheio, mesas ocupadas, pessoas a pedir ao balcão, a levar para comer no jardim. Estava uma tarde bonita, é verdade. E os bagels são deliciosos, também é um facto.




O convite não incluía café nem sobremesa, mas tínhamos ficado tão bem impressionados com a qualidade dos produtos e a refeição estava tão saborosa que quisemos arriscar e fizemos acompanhar os dois cafés, depois de almoço, com uma fatia de cheesecake. Uma fatia generosa e igualmente surpreendente, que superou as expectativas.


Anoto apenas um senão: a sobremesa e os cafés tiveram que ser consumidos lá fora — literalmente — não foram tomados na esplanada, que estava toda ocupada e os bancos de jardim também não foram o nosso refúgio (estavam igualmente cheios). Isto porquê? Para dar vazão aos vários pedidos e clientes que agora entravam, a senhor pediu-nos — sempre entre sorrisos, que era mesmo muito simpática — que deixássemos a mesa disponível para outros clientes. Compreendemos, como é evidente, e acedemos ao pedido, sendo que acabámos de pé no passeio exterior. Nesta situação, para ser sincera, não me importei muito [...] mas fiquei na dúvida se a dois clientes "pagantes" teriam pedido para eles se levantarem e irem para os bancos do jardim, do outro lado da estrada, terminar a refeição.

Sugiro que passem por lá cedinho ou então que peçam para levar, para que possam desfrutar da vossa refeição num jardim bonito ou, quem sabe, até mesmo em casa.

Raffi's Bagels
Rua Saraiva de Carvalho, 120B, Campo de Ourique, Lisboa
Segunda das 9h30 às 18h
Terça a Sábado das 9h30 às 21h30

2 comentários

  1. :) Sim o espaço é mesmo pequenino! E mesmo os turistas também adoram!

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia este espaço, mas os bagels têm um aspecto absolutamente delicioso :)

    | INDIGO LIGHTS

    ResponderEliminar