Social icons

Alentejo

07 novembro 2015

Safara, terra bonita. Tem tanto de engraçado como de verdadeiro, o lema desta terra perdida no Alentejo. A verdade é que eu gosto — mesmo — de vir aqui e já não vinha há muito tempo. Este blog apenas viu um relato sobre esta aldeia. Foi no verão, o primeiro juntos, e foi muito bonito. Agora voltámos lá, outra vez, todos juntos, em família. Desta vez numa outra estação. Outras cores. Outros cheiros. Outras frutas. O mesmo amor.



A primeira vez que fui a Safara já foi há dois anos — o tempo voa mesmo, não voa? Publiquei o relato da experiência aqui e ali. Hoje releio as palavras, que já não são de agora mas nunca fizeram tanto sentido. É engraçado ver as diferentes nuances de um Alentejo em plano verão ou em inverno rigoroso. 

Na primeira partilha começava por dizer assim: por terras quentes. E douradas. Onde o verão é seco e pinta o céu de mil tons suaves. Onde a brisa ligeira é o nosso refúgio. Onde a comida tem outro sabor. Onde se está acompanhado, mesmo se se estiver sozinho. Mas não foi o caso. Fui com elas, foi com ele. Fomos em família. E tem outro sabor.



Certamente que os registos de há dois anos atrás não terão o melhor enquadramento, o melhor tratamento (...) apresentam-se como imagens cruas, mas sinceras, genuínas. Mas os detalhes que me chamaram a atenção na altura continuam a fascinar-me hoje. As peças de barro, as frutas e produtos da estação, as cores do campo, os cheiros, os sons, a comida, a vida. 



Gostei muito que este regresso a Safara fosse feito no Outono. A Natureza é sábia e não há como lhe negar a beleza, que não eterna. Porque as folhas caem, os frutos também, os verdes passam a laranja, castanho e depois, quando damos por nós, mais um ano volvido e tornam-se verdes novamente. Da primeira visita encontrei paisagens douradas, calor tórrido. Agora deparei-me com campos verdejantes, romãs prontas a serem colhidas, doces e deliciosas.






Também nesta segunda visita, apesar da chuva e das temperaturas (bem mais) baixas, houve a oportunidade ir conhecer Moura, a cidade vizinha. Apraz-me a calma do Alentejo, as estradas curvas pouco movimentadas, os padrões e repetições das oliveiras, dos campos lavrados. 




Sempre gostei de conhecer as vilas e aldeias, perdidas pelo nosso país. Gosto da sua arquitectura, da quietude que tanto prezo e que é difícil encontrar em Lisboa. Mas acima de tudo, o que eu gosto mesmo é de conhecer as gentes de lá. Seja a norte ou no sul do país, o que me dá mais prazer é conviver com as pessoas, com os seus hábitos, sotaques, experiências. Vivências.




Ainda que Moura seja muito diferente de Monsaraz, houve qualquer coisas nas ruas escondidas, no cair da noite, que me fez ter muitas saudades daquela (outra) terra. Este ano, infelizmente, não farei o meu passeio por Monsaraz; mas iremos fazer um fim-de-semana lá perto.




No fim-de-semana passado despedíamo-nos de sábado com estas cores. Maravilhosas. Únicas. Impossível não nos perdermos de amor pelo nosso país. E é impossível não parar para registar todos os pequenos pormenores.




O último fim-de-semana foi passado entre amigos e família. Entre o cheiro do forno a lenha, do cozinhados bons, dos queijos e enchidos. Foi brindado com vinho tinto e castanhas assadas. Teve aventuras e histórias. Trouxe com ele boas memórias. E vontade de lá voltar. De acender a lareira. E voltarei. Eu sei. 

Tenham um óptimo fim-de-semana, estejam onde estiverem!

10 comentários

  1. Estas fotos estão tão bonitas! Nunca visitei Safara mas lembro-me de ir ao Alentejo quando era mais nova e ficava apaixonada por todos os detalhes, principalmente a comida. Até fiquei melancólica agora,

    Marta Rodrigues, Majestic

    ResponderEliminar
  2. Safara fica numa zona do Alentejo que não conheço, mas já lá passei perto. As fotos estão lindas, será certamente um lugar a visitar brevemente.

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigada pelas fotografias maravilhosas e por me fazer recordar do meu país que tanto adoro e que me deixa tantas saudades...

    Um beijinho para si (leio-a da Suíça).

    ResponderEliminar
  4. As fotos estão perfeitas!!!

    http://amiudablogger.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Todos os anos decidi fazer uma road trip em diferentes regiões do nosso Portugal e ainda faltam as ilhas e o Alentejo. Embora seja uma zona que não damos tanto valor, sem dúvida que tem a sua beleza encantadora. Olhem me só para estas fotos tão simples mas que chamam o nosso nome. Safara e Monsaraz na lista da próxima road trip!

    ResponderEliminar
  6. Meu. DEUS. Que bonito é o Alentejo pela objetiva da tua câmara. É preciso alma e bom olho para este resultado fantástico. Que incrível, Sara :)

    ResponderEliminar
  7. Fotos fantásticas, como sempree!

    ResponderEliminar
  8. Nunca fui a Safara. Mas adoro o Alentejo! :)

    ResponderEliminar
  9. que lugar aconchegante :) me deu saudades dos sítios daqui

    ResponderEliminar