Social icons

#OuiNousAllonsaParis

11 setembro 2015

E estamos tão felizes! Pausamos agora, só por hoje, as partilhas em tom azul, com cheiro a mar, sabor de férias. Hoje partimos para um fim-de-semana alongado até Paris. Não sei se estarão recordados, mas já havia falado sobre esta viagem — tão sonhada — aqui, ali ou acolá. Foi uma conquista incentivada pela minha irmã, que há tanto tempo que fala em ir a Paris, em ir à Disney [...] embora já lá tenhamos estado, em 2008, sei que a cidade (e, porque não?, a própria Disney) será completamente diferente para mim, hoje. Quero vê-la com outros olhos, registá-la com a(s) minha(s) máquina(s) e partilhar esta aventura com três pessoas muito especiais. E vocês estão convidados a virem a Paris connosco. Querem?

No artigo de hoje, à semelhança daquilo que foi feito para a viagem a Londres, voltamo-nos a reunir em volta de uma mesa ampla, de madeira bonita, numa sala iluminada pela luz de Belém, aconchegada com um jazz suave e acompanhados com um frappuccino de café e chocolate — o cenário prefeito para planear a viagem.


Ao longo do ano, foram vários os pretextos para não nos esquecermos que tínhamos encontro marcado, hoje, em Paris. A mana ofereceu-me umas recargas especiais para a Instax, personalizadas com o rato Mickey, pelo Natal. Quando ela fez anos, em Março, aproveitei e ofereci-lhe o icónico How to Be Parisian, para que não lhe faltasse pitada, para que tivesse aquele je ne sais quoi.

 
Os meses foram-se convertendo em semanas e as semanas depressa se transformaram em dias. O entusiasmo deu lugar à excitação e a excitação depressa se transformou em euforia — e saibam que ainda vos escrevo de Lisboa, imaginem quando lá estiver! 

Voo. Marcámos os voos via Ryanair (já devia ter conta aberta, por esta altura, não acham?), e as passagens ficaram bastante em conta (cerca de 80€ ida e volta), avaliando os preços praticados por outras companhias. Contudo, a Ryanair aterra no aeroporto mais longe da cidade. Vamos ficar em Beauvais, o que nos deixa a uma hora e um quarto de distância da cidade. De qualquer das formas, como voamos muito cedo, chegamos a Paris na hora certa para fazer o check in

Shuttle. Apercebi-me que, infelizmente e ao contrário daquilo que aconteceu em Londres, como a Easyjet não voa para Beauvais não conseguimos encontrar nenhum easybus (que têm sempre um preço mais simpático). Mas não perdemos muito tempo em encontrar a solução. Bastou-nos ir ao site do aeroporto (a precisar, urgentemente, de uma reforma) para perceber que eles têm bus directos (17€) até à cidade, mais precisamente em Porte Maillot.


Hotel. Depois de percebermos onde seria o terminal do shuttle do aeroporto, começámos na busca desenfreada por um hotel que nos enchesse as medidas. Mais uma vez, como em Londres, esta revelou ser a tarefa mais árdua. Primeiro definimos um raio pequeno, para que evitássemos andar com as malas de um lado para o outro. Porte Maillot fica muito perto do Arc de Triomphe e dos Champs-Élysées, sendo que é uma zona muito dispendiosa. Começámos por procurar no AirBnb, depois passámos para o Booking, seguindo-se, já em caso de desespero, sites como Trivago e Logitravel. Por incrível que pareça, foi neste último que encontrámos uma promoção fan-tás-ti-ca (dois quartos, três noites, quatro pessoas, por 496,68€) e não hesitámos em reservar. Mas sobre o Hotel, falaremos depois.


Planear. Voo marcado, shuttle arrumado, hotel reservado. Faltava agora planear os (poucos) dias de viagem e de dividir o mal pelas aldeias — literalmente. Somos quatro e eu representava a minoria. Foram três votos contra um e assim ficou decidido (mas eu tenho a certeza que não me vou arrepender nada). Decidiu-se que iríamos dois dias à Disneyland e deixaríamos os outros dois por minha conta. Na verdade, sempre pensei que um dia para a Disney chegava. Afinal, somos crescidos e já tínhamos ido à Disney em pequenos. Mas a maioria decidiu e..sejamos francos, quem é que se chateia de ir dois dias à Disney? Eu não. Tinha apenas uma exigência: como da primeira vez em que fui a Paris não cheguei a ir a Versalhes, fazia questão de ir desta vez. Esperemos que dê para tudo! 

Por esta hora já teremos aterrado na cidade do amor [...] e vocês poderão acompanhar tudo através do instagram em @saracabido#LittleTinyPiecesOfParis (a clássica tag do blog) e em #OuiNousAllonsaParis (uma tag criada para a viagem, que foi desde sempre o mote desta aventura e que será partilhada com a mana — os meninos não usam instagram). Espero que acompanhem todos os detalhes e que gostem de os acompanhar. Se tiverem dicas ou sugestões ainda são muito bem vindas!

7 comentários

  1. Paris é uma cidade lindíssima, também gostava muito de lá regressar brevemente :) Ando de olho nesse livro há algum tempo. Aconselhas?

    | INDIGO LIGHTS

    ResponderEliminar
  2. Espero que faças uma boa viagem, Sara e que te divirtas muito, muito aí pela cidade do amor. Nunca estive em Paris, mas gostava de visitar em breve, especialmente quando há preços de voos tão convidativos!

    Por enquanto, cá estarei para acompanhar-te deste lado em mais uma viagem! :D

    Joan of July

    ResponderEliminar
  3. Vou acompanhar tudo deste lado. Aposto que vou babar!

    ResponderEliminar
  4. Boa sorte e aproveita ao máximo cada detalhe e cada momento. :)

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Ai Paris, Paris <3
    estou a adorar as fotografias que tens publicado!

    ResponderEliminar