Social icons

Dias Medievais

17 agosto 2015

E noites quentes, em Silves. Já é tradição; desde que me lembro que vamos a Silves por altura da Feira Medieval. E é sempre tão bom, sempre tão nostálgico! Se acompanham este cantinho, já devem ter tropeçado por partilhas medievais por aqui ou por ali. É verdade que todos os anos a feira se vai mantendo igual a si própria. Mas dá-me tanto gosto deambular de máquina na mão e captar os detalhes bonitos de uma terra que tanto me fascina. Espreitem o relato visual da (nossa) Feira Medieval.


Invariavelmente, os caminhos são os mesmos. Sempre. Todos os anos. Chegamos até Silves pela mesma estrada, estacionamos sempre na mesma praceta, fazemos sempre o mesmo roteiro. Mas eu não me importo. Aliás, não quereria que fosse de outro jeito. São estes mesmos caminhos, as mesmas rotas e os mesmos pontos de paragem que fazem deste passeio uma tradição, que procuro levar comigo. Afinal, descobrimos sempre pormenores novos e coisas bonitas. 


Uma das coisas bonitas (de sempre e para sempre) é o Café da Dona Rosa. Eu sei: estou a repetir-me. Mas não posso ir a Silves sem passar na Dona Rosa. Este ano apanhei um susto tremendo. O espaço havia sido remodelado e um logótipo novo emoldurava a porta. Assutei-me pois pensei que já não havia Dona Rosa. Mas e ainda nos cruzámos com ela. O pequeno café é que passou para a neta. Rapidamente percebi que o redesign do logo e a lufada de ar fresco no espaço se deve a uma visão jovem e moderna, com um toque de designer, asseguro! Mas sobre este espaço lindo, falaremos numa outra altura.


Voltemos aos tempos medievais. Fascina-me o forjar do ferro, como antigamente. As composições musicais de outras andanças. As coroas de flores secas, feitas pelas mãos envelhecidas (mas nada cansadas) da senhora dos cabelos brancos. Gosto dos acessórios orientais, suspensos ordeiramente, do tilintar dos metais, dos brilhos das pedras.


Os candeeiros, com os mil vidros cheios de cor. O cheiro a incenso. As vestes esvoaçantes, os tecidos cheios de padrões. As especiarias, frutos secos, tons quentes...


Todos os anos gosto de rever caras. Voltar a encontar (e fotografar) as banquinhas de sempre. Sentir os aromas, observar as texturas, a cores maravilhosas, mesmo com pouca luz. Sinto que o meu olhar se repete, quando chega a hora de debruçar e registar um ou outro detalhe. Mas não me importa. Gosto mesmo disto!


Este ano a feira contava com algumas novidades. Pelo menos só agora reparei neste Mosteiro das Hóstias e nos seus crepes deliciosos. Porque um Medieval em época actual pode-se dar ao luxo de ter umas gostosuras destas, não?


Por fim — e para que não nos faltasse nada — a paragem nos licores vickings era obrigatória. Beber uma poção num pequeno potezinho, pensar como os antigos acreditavam nestas artes mágicas é engraçado de se ver. E de se beber!


Este ano a Feira Medieval de Silves fez-se num compasso lento, como se de uma procissão se tratasse. Afinal de contas, é Agosto, estamos de férias e não temos pressa. E assim se passou uma noite tranquila. Um jantar nos Franguinhos da Guia, uma sobremesa na Dona Rosa e um serão medieval. É sempre bom e para o ano há mais!


E vocês, visitaram alguma feira medieval este verão? Qual a vossa favorita?

6 comentários

  1. Também estive em silves mas não fotografei nada :)

    ResponderEliminar
  2. As fotografias estão fantásticas!! Também lá estive e gostei imenso

    http://anamargaridaso.blogspot.fr/

    ResponderEliminar
  3. Adorei as fotografias, estão lindíssimas!
    Este ano fui à feira medieval Afonsina, em Guimarães e adorei! Costumo ir à de Santa Maria da Feira, mas este ano não consegui ir :)

    Beijinhos
    Bruna, HAVE AN OPEN HEART

    ResponderEliminar
  4. Gostei! Do blog, dos posts, das fotografias. E curiosidade das curiosidades, descobri-lo quando os últimos posts são sobre o meu Algarve. Não os vou comentar todos, mas este elogio é geral.

    Aos "cool spots", acrescento o Columbus, em Faro, ainda não seja um espaço apenas de verão. Pelo contrário, no verão está tão cheio, que se torna mais agradável nos meses antes e após a época alta, mas sem dúvida um local a visitar.

    Rui Quinta, http://www.nabrevidade.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Adorei o post, as fotografias, fantástico. Sou uma rendida a feiras medievais, é como viajar no tempo!! :)

    Boa noite! :)

    ResponderEliminar
  6. Adorei as fotos ... Adorei a edição !! :) Já há muito tempo que não vou a nenhuma feira medieval, mas lembro-me que a última a que fui, comi tão mas tão bem ... Agora deu-me vontade de voltar a uma :)

    Beijinho, Carla.
    Alana & Kyra

    ResponderEliminar