Social icons

Cachorraria Nacional

13 maio 2015

Uma deliciosa sugestão de almoço. Ou de jantar. A meio da semana ou no final, para comemorar. A dois, a sós ou entre amigos. Numa ida a São Bento com ela, num daqueles passeios onde o trabalho e as obrigações se diluem nas pausas gostosas e saborosas de almoço, acabámos por ir conhecer este novo espaço: a Cachorraria Nacional. Ainda estivemos indecisas se iríamos aqui ou descíamos mais um pouquinho e conhecíamos o Popolo, no final da rua. Acabámos por ficar rendidas à Cachorraria Nacional e deixámos o Popolo para outras andanças. Por agora, fiquem com esta partilha da nossa experiência de um almoço entre trabalho. Pode ser que vos abra o apetite!


Fica localizado na Av. D. Carlos I, aquela rua grande e florida que liga Santos até São Bento, passando pelo Iade e pelo Iseg. Está, portanto, muito bem localizado, entre escolas e empresas. O público é distinto e diversificado. O ambiente é óptimo e tem uma esplanada que nos cativa, sendo o seu primeiro cartão de visita. Mas depois de entrar na Cachorraria Nacional não é na esplanada que queremos ficar...


Lembram-se da minha enorme admiração pelo trabalho dos Urburer Collectiva assim que vi o trabalho deles na Crêperie du Bairro? Pois bem. Na Cachorraria Nacional podemos ver mais uma prova autêntica do talento desta equipa. Todo o espaço está decorado com ilustrações alusivas a Lisboa, com os símbolos mais emblemáticos da cidade, num traço e registo que adoro. Espreitem o video do making of e vejam estes artistas a fazer magia.


E agora sim. Bem-vindos à Cachorraria Nacional. Directamente do Porto para Lisboa, este espaço traz-nos um ex-libris da cidade do norte: o Gazela, o cachorrinho mais famoso de sempre. Mas se no Porto apenas podemos experimentar esta delícia, aqui em Lisboa temos uma oferta um pouco mais extensa. Com quatro variedades de cachorro, ainda podemos variar por um prego ou um bife, ou picar qualquer coisinha como um croquete ou uma empada.


Pedimos sem hesitar e nem demos pela chegada da refeição. Estávamos tão entretidas a observar o espaço [...] ela, arquitecta, eu, designer, não podíamos estar mais apaixonadas pelas ilustrações da parede. Este espaço vale tudo, mais que não seja por isto, pensei.


Mas depois de provar o meu Gazela e o Sr. Carlos dela, é com enorme satisfação que estes cachorrinhos me surpreenderam. E muito. É que, afinal, estes não são mais uns cachorros que por aí andam. São diferentes. A começar no pão, no serviço, nos acompanhamentos e nas combinações. E não se enganem, se acham que uma baguetezinha é pouco. Acompanhada com as batatas fritas no ponto, servidas com dois molhos deliciosos, e uma limonada da casa, fiquei mais do que satisfeita. Tanto que nem houve espaço para provar as sobremesas.


Mas voltaremos lá em breve. Este é um local ideal para refeições rápidas, a meio da semana. É um espaço indicado para descomprimir na hora de almoço e ir buscar inspiração aos pequenos detalhes. Óptimo para um almoço entre amigas, para pôr a conversa em dia e perfeito para levar as crianças a comer uma refeição que pode ser tudo menos chata. Pelo preço, pela rapidez do serviço, pela simpatia do atendimento e pelo sabor da oferta, esta é a variante perfeita dos almoços de fast junkie food. Porque aqui serve-se rápido e bem, produtos de óptima qualidade. Voltava já hoje! 

Espero que este post vos tenha aberto o apetite e aguçado a curiosidade. Uma boa quarta-feira!


Cachorraria Nacional
Avenida Dom Carlos I, 144,São Bento, Lisboa
913752162

4 comentários

  1. Quanto ao corrector da Estée Lauder: Sim, é mesmo! Têm uma cobertura fantástica e é muito leve!
    Adorei! E parecem deliciosos, tenho que experimentar :)
    Tentei ir ao Popolo e estava cheio com uma fila à porta, por isso aconselho a marcar ou ir cedo!

    ResponderEliminar
  2. Esses cachorros têm um aspecto delicioso, que tentação!!

    ResponderEliminar
  3. Adoro! Tenho de experimentar quando for a Lisboa!

    ResponderEliminar
  4. Oh this is so close to my old place in Lisbon! I'll have to add this to the list of things to do when I'm going back this summer, let's hope they have a vegetarian option by then! (always such a problem in portugal :( )

    ResponderEliminar