Social icons

das despedidas e das boas-vindas

01 abril 2015

Hoje começa o quarto mês do ano. É altura de dizer adeus a Março e um grande olá a Abril. É também tempo que de perceber que o tempo — e perdoem o trocadilho — passa a voar. Num piscar de olhos. Ainda ontem nos despedíamos de 2014. Agora já estamos a caminhar para a segunda metade de 2015. É assustador, a rapidez com que o tempo nos foge da mão. Resta-nos então acalmar as ânsias, na esperança de que o tempo — esse — se acalme também. 

Por isso hoje, marcamos este primeiro de Abril com uma mão cheia de coisas boas e grandes vontades para o mês que entra. E despedimo-nos de Março, recordando um dos momentos mais bonitos e que não poderia, por isso, ser deixado para trás.


Dezoito de Março. Foi o dia do vigésimo aniversário da mana. Para quem já me segue há algum tempo, sabe que cá em casa damos muito valor a certas datas, sobretudo os aniversários, onde depositamos todo o nosso amor e carinho, até ao mais pequeno detalhe, mesmo que não nos sobre muito tempo.


Gostamos especialmente das festas temáticas. E são-no de facto, na maior parte das vezes. Este ano, por causa disto que referi aqui, o tema da festa dos vinte anos da minha irmã tinha que ser Paris, la cite de l'amour, com todo o seu je ne sais quois. Todos os apontamentos da mesa e decoração foram feitos cá em casa (onde se vem desdizer o dito popular de que em casa de ferreiro, espeto de pau — a minha mãe é uma artista talentosa. E cheia de paciência!). A torre Eiffel, os pompons suspensos, o bolo de aniversário (e todas as outras delícias da mesa), os copinhos personalizados, os castiçais da mesa (que não são castiçais: são jarras altas, viradas ao contrário, com uns ramos bonitos de hera a decorar)...enfim!, tudo se deve à melhor mãe do mundo.


À semelhança do ano passado, e uma vez que gostei tanto de fazer este tipo de partilha convosco — uma partilha mais íntima, mais próxima, acarinhada e despretensiosa, onde a qualidade das imagens não é o centro da questão mas sim a atenção ao pormenor, ao esforço e dedicação que a mãe (eu, o pai, todos!) pomos em cada detalhe — quem sabe, não vos possa também dar algumas ideias ou sugestões para uma festa que façam em casa?


A festa foi durante um daqueles lanches-ajantarados, numa quarta-feira. Pudemos reunir a família e amigos mais chegados. Todos aqueles que fazem a aniversariante feliz. A nossa sala de jantar é uma amostra, uma miniatura de sala de jantar. Acontece que a nossa casa é antiga, localizada num dos centros históricos mais bonitos do concelho e como qualquer casa do século XVIII, as divisões são pequenas. Assim sendo, o jantar foi volante, com um menu bem simples e delicioso.


Desde a famosa entrada das trouxinhas de salmão fumado com requeijão temperado e pêssego, passando pelos melhores croquetes do mundo (são divinais, senhores, divinais!), pelos rissois de camarão da avó, a terminar nos copinhos de mousse de lima, gelatina, tarte de limão merengada ou tarte de morango, tudo estava uma delícia.


A verdade é que à volta de uma mesa se contam e fazem grandes histórias. Partilham-se e constroem-se eternas memórias. Uma mesa cheia, é o que se quer. Cheia de pessoas amigas, cheias de delícias e de outras coisas bonitas. 

Espero que o vosso mês de Abril traga muitas coisas boas. Muito sol. E muitas mesas cheias.

6 comentários

  1. Que fotos lindas! ♥
    Podes crer, os meses andam a passar demasiado rápido!

    Isa M., Tic Tac Living

    ResponderEliminar
  2. Adorei o post :) Tabmbém acho que o tempo tem passado tão rápido.

    ResponderEliminar
  3. Adorei as fotografias e os pormenores decorativos são adoráveis. Tens mesmo uma mãe talentosa e nota-se que todos se esforçaram para fazer um bom trabalho: nota-se a dedicação.

    ResponderEliminar
  4. Que post mais delicioso de ler e ver. Vê-se que em cada detalhe tudo foi feito com muito amor. E concordo plenamente: "A verdade é que à volta de uma mesa se contam e fazem grandes histórias. Partilham-se e constroem-se eternas memórias. Uma mesa cheia, é o que se quer. Cheia de pessoas amigas, cheias de delícias e de outras coisas bonitas."

    ResponderEliminar
  5. Que pormenores tão amorosos! E que feliz deve ter ficado a aniversariante! :)

    Catarina França . La Dolce Vita

    ResponderEliminar