Social icons

viemos de londres #1

02 março 2015

Viemos de Londres. E já estamos cheios de vontade de voltar. Viemos de Londres, é verdade. Mas voltámos cheios de coisas para partilhar. Avisamos desde já, para os mais curiosos, que esta semana aqui no blog será apenas para os mais corajosos! É que avizinham-se artigos cheios de imagens, detalhes e curiosidades. Seleccionar as memórias que queremos partilhar parece-nos tarefa difícil. E é, na verdade, uma difícil tarefa. Mas (oh well!), gostámos tanto da cidade que queremos colocar aqui, neste espaço, um bocadinho daquilo que ela foi, para nós. Comecemos então com o relato do primeiro dia.

Antes de tudo mais, é com um sorriso largo que vos digo que a viagem correu exactamente como havíamos planeado. Um feito inédito, em segredo confesso. O nosso roteiro de quatro dias foi cumprido na íntegra, entre uma ou outra cedência e duas ou três peripécias. Mas cumprimos tudo aquilo a que nos havíamos proposto!


Voámos com a RyanAir via Stansted. A partida foi cumprida ao segundo — descolámos com toda a pontualidade britânica, eram 06h20 — e ainda aterrámos antes do previsto. Com toda a calma (e toda a sorte) do mundo, conseguimos apanhar o shuttle anterior ao que tínhamos marcado. Poupámos uma hora e assim chegámos ao nosso hotel por volta do meio dia. Ficámos em Paddington e a estação de metro era — literalmente — a um minuto do hotel. Mas sobre a nossa estadia falaremos depois. Afinal de contas, sei bem que o relato da nossa estadia em Paddington pode vir a ser-vos muito útil.


Enquanto esperávamos para fazer o check in, pedimos que nos guardassem as malas. Já tínhamos debaixo de olho (que é como quem diz: já tínhamos andado a espreitar os restaurantes das redondezas no Zomato) o San Marco Ristorante. Era em frente ao hotel, do outro lado da rua, à distância de uns dez passos. Gostámos do aspecto das pizzas, do preço e da proximidade. Já havíamos decidido que faríamos lá o nosso primeiro almoço e não nos arrependemos. Poupámos tempo e surpresas desagradáveis e a refeição preencheu a hora que faltava para podermos fazer check in.


Ficámos instalados a uns cinco minutos a pé do Hyde Park. Então fomos descendo. Ou, melhor dizendo, fomos andando. É que Londres é plana, ao contrário de Lisboa e das suas colinas e calçadas instáveis. A cidade de Londres é de fácil percurso e muito amiga dos turistas que por ela palmilham quilómetros e quilómetros. E quilómetros...


Chegámos em menos de nada a Kensington e demos logo de caras com a trilogia do Natural History Museum, Science Museum e Victoria & Albert Museum. Já sabíamos que estes três ícones estariam perto, mas nunca pensámos que estivessem tão próximos. O Natural History Museum junto do Science Museum e do outro lado da estrada o V&A. São os três de entrada gratuita (a menos que queiram ver alguma exposição temporária, em particular) e são lindíssimos. Por fora e por dentro.


Começámos pelo Natural History Museum, aquele que mais nos interessava. É de tirar o fôlego. É imperial, majestoso, lindíssimo. Pela arquitectura, pela composição, pela luz que entra, pelo trabalho na pedra, pela estrutura de ferro. São os ornamentos, os vitrais, a vida que se faz sentir nas galerias e corredores, enquanto curiosos observam a vida que outros outrora viveram.



O museu é muito grande, pelo que acabámos por o ver um bocadinho a fugir. Vimos o mais importante e o que mais nos interessava, é certo. Mas com apenas uma tarde para visitar os três museus sabíamos, de antemão, que nunca os poderíamos ver minuciosamente. Mas voltaremos. Em breve. Muito em breve.


Depois de uma dose reforçada de um café forte (afinal, tínhamos acordado às 03h00 da manhã) e de observarmos um pouco mais o museu, resolvemos seguir passeio.


A paragem que se seguiu foi o vizinho: Science Museum. Aqui encontrámos pequenas relíquias que nos agradaram a ambos. Entre máquinas fotográficas antigas e os primórdios da indústria automóvel, cada um se deliciou com a sua paixão.


O museu tem um pouquinho de tudo, contemplando várias áreas da ciência. Desde a engenharia mecânica à ciência do corpo humano, este museu também é muito grande e está dividido em cinco pisos.


Dispensámos algum tempo para dar atenção aos detalhes que mais nos interessavam, mas nunca sem esquecer que ainda nos faltava visitar um museu. Tivemos em conta o horário de fecho e sabíamos, por isso, que  por volta das 16h30 teríamos que seguir rumo ao V&A. Bem, de qualquer das formas, a distância também não era muita.


Victoria & Albert. É um dos maiores museus de arte, dispondo de uma vasta colecção permanente de peças de arte e decorativas, recebendo também grandes exposições temporárias. A sua magnificência começa logo à entrada, pois apresenta-se como um edifício imponente, cuja silhueta alaranjada se destaca recortada no céu (felizmente) azul.  


O interior é tão ou mais bonito que o seu exterior. Galerias abertas, mais ou menos iluminadas, muito bem pensadas, com os objectos extremamente bem dispostos. A colecção é vasta e eclética, apresentando peças que marcam importantes momentos da História de Arte.


Pinturas, esculturas, gravuras, acessórios de moda, roupas, jóias e fotografias, podemos encontrar um espólio alargado de objectos que promete agradar os amantes (e acompanhantes) de arte. É o peso da História que naqueles salões repousa em silêncio, contanto mil e um segredos. É paragem obrigatória.


Demorámos 4h nesta nossa rota. Das 14h às 18h00, hora do fecho da maioria dos museus. Conseguimos ver — mais ou menos — tudo aquilo que nos interessava. Foi o plano ideal para este primeiro dia de passeio. Ainda não estávamos recuperados da viagem pelo que optar por passar a tarde entre estes três espaços foi a melhor ideia. 


Aproveitámos a proximidade e caminhámos até ao Harrods, só para perder a cabeça um bocadinho. Foi uma visita rápida e um tanto ou quanto envergonhada; afinal, estávamos os dois cansados e com toda a pinta de turista — mas daqueles que andam a pé e não de Rolls Royce. Ainda assim, não podia deixar de visitar este emblema da cidade, um ex-libris repleto de luxo, perfumado, enfeitado. Foi um passeio de suspiros constantes. Tudo ali é bonito. Até as montras. Sobretudo as montras.


O início da noite avizinhava-se frio. Aliás, estava a tornar-se gélido. Mas estava uma noite tão bonita (...) o primeiro dia não podia ter corrido melhor e terminava agora em beleza. Foi uma tarde muito bem passada, entre conversa e risada. Não havíamos feito planos para jantar, então acabámos por levar para o hotel umas sandes do dia, dois sumos naturais e umas guloseimas da mercearia. A brincar a brincar, ficou-nos uma refeição por 4£/pessoa, o que foi óptimo para os orçamentos. 


Antes de deitar, não resistimos em parar no pub em frente ao hotel, o Sawyers Arms, em Paddington. Deliciosamente característico. Ao lado, podem ver um bocadinho do San Marco Ristorante. Aprovado! 

Amanhã voltamos, nostálgicos, ao nosso passeio por Londres. Vamo-vos levar a ver o Buckingham Palace, o Big Ben, o London Eye e todos os lugares clichês a que tivemos direito. Devo confessar que esta nossa primeira viagem a Londres foi uma viagem cheia de bons clichês. Afinal de contas, era a primeira. A primeira a Londres, a primeira juntos. E as primeiras são sempre pautadas pelos melhores clichês.

12 comentários

  1. As tuas fotografias estão absolutamente fabulosas. Nada que me surpreenda mas sem dúvida algo que me faz babar e ser um bocadinho mais como tu nesse aspecto. Agora olho para as minhas e parecem-me terríveis ao pé destas. Um dia saberei fotografar assim, entretanto vou descobrindo mais e mais e apaixonando-me pelas imagens que vais partilhando :)

    ResponderEliminar
  2. Aiiii, que lindo :)
    Mal posso esperar pelo resto !!

    ResponderEliminar
  3. Ainda bem que gostaram e que querem voltar :D Visitar os três museus em 4horas deve ter sido de loucos! Com muita correria, quase que aposto. Espero que possam vir com masi tempo para apreciar bem os museus e descobrir novas peças :)

    ResponderEliminar
  4. Não conheço Londres mas este teu post conseguiu colocar-me lá por alguns instantes! :)
    Estou curiosa com os próximos posts!

    ResponderEliminar
  5. Adorei este relato delicioso! Fiquei cheia de vontade de lá voltar!

    Ju
    corsemfim.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Levaste-me contigo nesta retrospectiva do primeiro dia da vossa viagem. Adorei a forma como a descreveste e os momentos que captaste com o detalhe característico que tens. Tens aqui uma leitora assídua que está aflitinha por ler e ver mais sobre esta tua experiência. ;)

    ResponderEliminar
  7. Estou a tirar apontamentos para ser guia em Londres no final do mês ;) Que bom saber que gostaste e que conseguiste, nem que fosse de fugida, ver os 3 museus numa tarde... Hmmm, isso renova a minha esperança de fazer Science + Natural History com os meus "convidados"..
    Londres é uma cidade linda (fala a pessoa imparcial, cof cof).

    ResponderEliminar
  8. Bem vinda querida! Vejo que trazes contigo muita coisa boa para mostrar e só me da ainda mais vontade de ir lá. Que venham mais pots desta viagem

    ResponderEliminar
  9. Adoro as fotos (para variar...)
    Em especial gostei muito das fotos dos museus. :)

    ResponderEliminar
  10. Aguardo, ansiosamente, o próximo post. Queremos ir a Londres ainda este ano e já sei onde vou "roubar" o guia. :) Tão bem escrito e fotografado!

    ResponderEliminar