Social icons

to do #8

30 janeiro 2015

What to do this weekend? O último de Janeiro e o primeiro de Fevereiro. E este vai ser particularmente especial, por estes lados. Marca a chegada de um novo mês que só promete trazer coisas boas, surpresas, novidades e sonhos há muito sonhados. É um fim de semana de transição, na verdadeira acepção da palavra. E merece, por isso, ser passado com tranquilidade, para ajudar a recuperar energias e permitir-nos entrar em Fevereiro cheios de força.

Então a minha sugestão para este fim de semana é, nada mais, nada menos, do que uma maratona cinematográfica. Mas daquelas que não cansa. Antes pelo contrário — descansa! 

Acontece que nos últimos cinco anos, os anos de ouro de uma estudante universitária, por esta altura andava sempre atarefada (e atrapalhada) com o período de exames e entregas de projecto, pelo que Janeiro e Fevereiro eram meses exclusivos para me dedicar a essas obrigações académicas. Como este ano estou um bocadinho mais folgada para fazer outras coisas que me dão prazer, como ir ao cinema (por exemplo), a minha sugestão para sábado e domingo é então ir ver alguns dos filmes que mais me parecem interessar e que estão nomeados para os Óscares.


Boyhood // 
Interessa-me, sobretudo, pelo facto de ter sido filmado ao longo de 12 anos, acompanhando assim o processo de crescimento e evolução das personagens. Creio que deve retratar de uma forma real e despretensiosa, a história de vida de uma família que podia ser a minha, ou a vossa. Já ouvi muitos elogios a este filme e, por isso, não posso deixar de o ver.

nomeado: melhor filme; melhor realizador; melhor argumento original; melhor actriz secundária; melhor actor secundário; melhor montagem


A Teoria de Tudo //
É, talvez, o filme que mais me cativou e inspirou. Ainda não o vi (...) apenas estou farta de ver e rever, vezes sem conta, o trailer. Emocionei-me profundamente da primeira vez que o vi. E continuo a emocionar-me. Porquê? Por tudo; pela história comovente, que não me era estranha, não me era desconhecida, apenas não era compreendida. Pela interpretação de Eddie Redmayne, que acredito que esteja soberba, digna de um Oscar. E, para mim o motivo chave desta minha envolvência com o filme, pela banda sonora. Bastou-me ouvir breves segundos, no trailer, que fiquei apaixonada. Por completo. E assim, desde ontem ou antes de ontem, no meu Spotify tenho a soundtrack do filme a passar, over and over again. E emociono-me só ao ouvi-la. Para mim, uma boa banda sonora é fundamental para que eu me envolva e apaixone pela história do filme.

nomeado: melhor filme; melhor argumento adaptado; melhor actriz; melhor actor; melhor banda sonora original


Sniper Americano //
Não costuma ser o meu género de filme. Mas, ainda assim, não consigo ficar indiferente à história retratada. Uma história dos nossos dias. Uma situação que decorre e ocorre hoje, agora. Uma realidade brutal, que desconheço. Por isso, tenho a certeza que o filme será uma chamada de atenção, um relato mais ou menos real daquilo que se passa no outro lado do mundo (que, vendo bem, não é assim tão distante de nós quanto isso). E depois estou muito curiosa para ver a prestação de Bradley Cooper. Afinal, quem não está?

nomeado: melhor filme; melhor argumento adaptado; melhor actor; melhor montagem; melhor edição de som; melhor mistura sonora


O Jogo da Imitação //
Ao contrário do anterior, este é mesmo o meu tipo de filme. Adoro filmes que estejam relacionados com a II Guerra Mundial. Vejo-os (quase) todos. Por um motivo, ou por outro, este é um período da História que muito me interessa e as minhas heranças familiares levam-me a observá-lo e a estudá-lo bem de perto, para que consiga perceber e talvez explicá-lo mais tarde, aos meus filhos. Por um motivo ou por outro, acabo sempre por me interessar por histórias da II Guerra Mundial. E este filme, com a admirável presença de Benedict Cumberbatch — que me conquistou com a série Sherlock — e a história que pretende contar, não podia atiçar mais o meu interesse.

nomeado: melhor filme; melhor realizador; melhor actor; melhor actriz secundária; melhor montagem; melhor banda sonora original; melhor direcção artística



Entretanto tenho a dizer que, caso ainda não o tivesse visto, o Grand Budapeste Hotel estaria sem dúvida no topo da lista desta maratona. Vi e adorei. Não era bem o que imaginava nem tão pouco o que esperava, mas a surpresa teve tanto de intrigante como de marcante. 

E vocês, alinham nesta maratona para os Óscares 2015? Já viram algum? Têm algum favorito? Deixem as vossas opiniões e sugestões nos comentários. Tenho a certeza que vou adorar ler!

10 comentários

  1. Olha, eu já vi todos. Aqui em casa também fizemos uma mega maratona! A meu ver, já houve anos com filmes mais fortes. No entanto, não houve nenhum que não tivesse gostado. Quer dizer, talvez o "Grand Budapest Hotel", não é o meu género. Os meus preferidos foram, curiosamente, os dois filmes biográficos. Dois grandes homens: Stephen Hawking e Alan Turing. Dois grandes actores: Eddie Redmayne e Benedict Cumberbatch. Duas grandes histórias. São ambos profundos e comoventes, gostei mesmo muito. O "American Sniper" é um filme no qual se nota bem o cunho do Clint Eastwood, o velho dinossauro americano que adora a pátria. Quantos filmes já fez a exaltá-la? Mas bons, é um facto. Um Bradley Cooper que esteve muito, muito bem, como sempre. É super mexido e deixou-me colada (ansiosa e nervosa também) até ao último minuto. O Boyhood é interessante pela premissa original que lhe está inerente, apesar de não ter ficado assim tão maravilhada como a maior parte das pessoas. Juro que não é para ser do contra. Tem três horas e se calhar também já estava cansada. E depois o puto cresce e começa com aquelas filosofias de caixa de cereais que me enervam um bocadinho! hi hi x) Falta-te aqui o Whiplash que achei muito bom (again, great acting), foi outro que me deixou quase a cair do sofá da sala e se o vires vais perceber porquê. E o Birdman e Selma, por fim, mas não menos merecedores de todas as boas críticas que receberam. O primeiro é um dos favoritos para muitas categorias, o Michael Keaton esteve sublime e a história, de forma um tanto ou quanto metafórica, está muito bem contada. É um filme inteligente. O Selma, sobre o enorme Martin Luther King, que me deixou de lágrima e que tem momentos muito fortes (ele a discursar, eu quase que me esquecia que era filme). Ainda por cima, nos tempos que correm, e com o que aconteceu em Paris, faz todo o sentido pensarmos e repensarmos os valores que estão em causa. E pronto, podia falar aqui dos outros, mas não te canso mais! Bons filmes e muitas pipoquinhas! :D

    ResponderEliminar
  2. Boas dicas :) Ainda só vi O Jogo da Imitação e adorei! Hoje devo ver o Sniper Americano, a expectativa é grande...

    ResponderEliminar
  3. Ja vi o The Theory of Everything, o The Imitation Game e o Hotel Budapeste. Todos foram fantasticos. Em especial o The Theory of Everything.. achei fenomenal.
    Aconselho-te tambem a ver o Interstelar. Apesar de serem duas horas e meia de filme, acho qe vale mesmo a pena, pelo menos eu adorei.
    Bom fim de semana.

    Sophie.

    ResponderEliminar
  4. Já vi os quatro e gostei muito de todos :) O "Boyhood" é um filme único, o "The Theory Of Everything" tem prestações fabulosas e o "The Imitation Game" tem uma história incrível!

    ResponderEliminar
  5. Vi o Boyhood no voo de regresso a NY e realmente é impressionante a evolução real das personagens. Gostei muito do Theory of Everything e acho que ele merece sem dúvida o óscar, o seu desempenho é fabuloso!

    ResponderEliminar
  6. Só ainda não vi o Boyhood e o Jogo de Imitação. Ver se trato deles este fim de semana :)

    ResponderEliminar
  7. Infelizmente só ainda vi o "Jogo da Imitação" e o "Sniper Americano"! Bem o "Jogo da Imitação" eu adorei, já estava à espera de gostar, faz mesmo o meu género fala sobre a II Guerra Mundial e relata factos históricos, fantástico. O "Sniper Americano" foi exactamente como tu, não faz o meu género mas não consegui ficar indiferente à história e no final acabei por gostar.
    Beijinhos :))

    ResponderEliminar
  8. Excelentes filmes :) Só ainda não vi o The Imitation Game, mas estou curiosa!

    \ Indigo Lights

    ResponderEliminar
  9. Até agora ainda só vi o "Grand Budapest Hotel" e o "The Theory of Everything". O primeiro não é mesmo nada o meu estilo, mas adorei o segundo. Acho que o Eddie Redmayne e a Felicity Jones fizeram um papel incrível.

    Agora, gostava mesmo de ver o "Selma" e o "The imitation game", pelo menos conseguir ver estes filmes históricos.

    Carolina | 1495 A.N.M

    ResponderEliminar
  10. Eu e o meu homem também andamos numa maratona aos Óscares. Faltam-nos quatro - três dos que referes. E estou na onda de prognósticos só depois do jogo... Ainda não fiquei assim super arrebatada com nada... Talvez o Whiplash tenha sido mesmo o meu favorito até agora!

    ResponderEliminar