Social icons

Por Lisboa #2

08 outubro 2014

Carpe Diem. Foi o cenário perfeito para a continuação de um passeio delicioso. E tudo começou aqui, com um cafézinho no The Decadente, cuja partilha já foi feita há muito tempo. Tempo demais. Mas nunca é tarde para partilhar. Aliás!, as coisas boas merecem ser sempre partilhadas. E este passeio, impresso nestes pequenos detalhes que vos vou mostrando, foi recheado de coisas e espaços bonitos.


Carpe Diem é um espaço único, especial, vivido e cheio de histórias para contar. É um Centro de Arte e Pesquisa, situado na Rua do Século, no tão castiço Bairro Alto. A motivação desta nossa visita cruza-se com o trabalho que a minha Joaninha está a desenvolver para a sua prova de mestrado.


Está relacionado com palácios, (palacinhos) e palacetes, perdidos nesta nossa Lisboa. E assim, em jeito de pesquisa e investigação de terreno, ela acabou por conhecer este espaço, que é o antigo Palácio de Pombal e nós, feitas duas princesas, resolvemos ir lá explorar um pouco mais.


No momento da nossa visita, em Julho passado, estava patente uma exposição muito interessante, inserida de forma curiosa e (admiravelmente) muito harmoniosa nas salas do antigo palácio. Retrato do conceito que envolve todo este centro de arte, esta exposição captava nas suas qualidades uma vertente muito interessante da arte contemporânea. A visita ao piso superior fez-se calmamente e sem pressa, para ver, para observar, para inspirar todas as ideias que pairavam (quase que) literalmente no ar. E depois descemos. E aí o encanto ainda se tornou mais real. 


No piso de baixo está a Cafetaria CDAP. Um ambiente descontraído, ao seu jeito singular, antigo, cheio de peças únicas, todas diferentes. Diferentes papéis de parede, diferentes sofás, diferentes texturas, histórias diferentes. Histórias de outra História. E um sumo de maracujá com hortelã de chorar por mais.


Depois de horas (e horas) de conversa e de dois refrescos naturais maravilhosos num antigo palácio, a J. resolveu levar-me a conhecer mais um truque daqueles que vagueiam pela cidade, sem destino, só cheios de vontade. E foi assim, com vontade, que descemos até ao Miradouro São Pedro de Alcântara. O nosso almoço esperava-nos acompanhado da melhor vista da cidade. 


Sushi com vista. Tão simples, tão prático e nunca me tinha lembrado. Ainda bem que a tenho a ela, que sabe estas coisas boas todas. Uma amiga arquitecta; é o que aconselho a toda a gente!

Uma caixinha, cheia de sushi, por apenas 3€. Não é, certamente, o melhor sushi da cidade, mas soube-me como se o fosse. Por tudo: pela vista, pela companhia, pela novidade, pela experiência. Pela troca de ideias, num dia quente de verão, pelo embaraço de comer com pauzinhos (técnica que ainda pouco domino), pela simpática senhora que partilhou a mesa connosco. A mesa e não só; partilhou a sua história, a sua não-aceitação por comidas que não são cozinhadas e o seu sorriso ao desejar-nos bom apetite. A sua simpatia, o relato das suas viagens, as saudades do marido, a felicidade de ver duas amigas assim, tão únidas. E partilhou também, antes de nos deixar, um enorme obrigada, pela companhia, pela conversa. Mal sabe ela, que éramos nós que estávamos profundamente agradecidas pelas suas partilhas.  


Já tinha saudades desta quarta-feira, tão cheia e tão especial. Agora desejo que mais quartas assim cheguem, com outros planos, novas ideias e mais sítios para descobrir. Na próxima semana, a continuação deste relato Por Lisboa, numa barbearia muito especial, com uma cerveja sem igual. Fiquem por aí.

13 comentários

  1. Mas que fotografias fantásticas... e esse sushi apetecível à hora de almoço? Pecado!

    Ana,
    http://lights-colours-sounds.blogspot.co.uk

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia o espaço! Simplesmente fabuloso!

    ResponderEliminar
  3. Sara, gosto muito de passear contigo, ainda que virtualmente! :)

    ResponderEliminar
  4. ai estes posts deixam-me com um sorriso gigante! adorei esses espaços - tenho mesmo que parar no bairro alto de dia possa! - e o sushi convenceu-me ainda mais, vou apontar estes sítios para a minha próxima visita!

    ResponderEliminar
  5. Já agora, onde é esse sítio do sushi?

    ResponderEliminar
  6. Não conheço. Tenho de ir espreitar assim que me desloque até Lisboa :)
    http://douradorosa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Adorei aquela fotografia com o espelho, que bonita! Acreditas que não aprecio sushi? Acho enjoativo, estranho :o Por outro lado adoro massas Chinesas ahah!

    Já tinha saudades tuas lá pelo meu recanto! :3

    Love,
    Sweet Camomile

    ResponderEliminar
  8. Não conhecia, que giro! :)

    http://oh-so-happy-blog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. não conhecia, e só pelas fotos... adorei!
    xo,
    Ana Rita Leite
    WHITEDAISY Blog
    Convido-te a participar no: GIVEAWAY do blog.

    ResponderEliminar
  10. Adorei as fotos :) beijinho
    http://laceandfur.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  11. Gostei muito das fotografias, até do sushi e dessa exposição que me parece ter sido interessante.
    beijinho

    ResponderEliminar
  12. Gostei tanto, mas tanto desta partilha tão cheia de afecto. Mas o que que me preencheu o coração, foi sem duvida o facto de teres partilhado essa pequena experiência com a tua J. e com a "senhora mistério". :) É bom ouvir as histórias dos outros, mesmo que não os conheçamos de parte alguma. Acho extremamente enriquecedor. :)

    http://pontofinalparagrafos.blogspot.pt

    ResponderEliminar