Social icons

Moda Lisboa #2

19 outubro 2014

Segundo dia. Faz hoje uma semana que tive a oportunidade de acompanhar a Carmen a este segundo dia da Moda Lisboa Legacy. Ao contrário do final de tarde bonito de sexta feira, o segundo dia desta 43ª edição foi brindado com uma valente chuvada, o que tornou a tarefa de registar alguns pormenores e detalhes bonitos no exterior, praticamente impossível.


Ainda assim, arriscámos num passeio rápido pelo Terreiro do Paço e conseguimos salvaguardar alguns registos do momento.


Não obstante o dia cinzento que se fazia sentir lá fora, lá dentro, no Pátio da Galé, o ambiente era descontraído e bem sofisticado. Iniciei-me, nesse dia, no desfile de Ricardo Andrez, e partilho convosco alguns dos pormenores que mais me cativaram, da colecção.


Seguiu-se o desfile de Michal Szulc, um guest designer, que nos apresentou uma colecção lindíssima, na minha opinião, muito minimalista, com alguns elementos-chave muito interessantes e uma escolha de cores e padrões muito coerente, entre os brancos, tons crus e neutros, do azul ao laranja tijolo.


O desfile seguinte foi o tão esperado Filipe Faísca, numa encenação privilegiada, resultado de um trabalho de equipa, com a Joana Vasconcelos, também ela presente no desfile. Gostos não se discutem (sempre ouvi dizer) e eu cá gosto mesmo muito do trabalho dela e muita pena tenho de não ter visto a sua megalómana exposição em Versailles. Mas bem!, opiniões à parte, a verdade é que o conceito do desfile e respectiva colecção estava muito original. Call Center. Para o efeito, foi desenvolvida uma peça de exposição, feita apenas com telefones antigos, cuja silhueta se assemelhava a uma máquina de costura.


Toda a cena se desenrolou em torno da peça e de quando em vez, as modelos interagiam com a mesma, dinamizando o desfile. As peças apresentadas primavam, na sua maioria, pelo preto e branco, alguns detalhes em renda e lantejoulas, com uns leves traços orientais, pelos lenços que as modelos utilizavam. Um especial destaque para os olhos, já que era a única parte visível no rosto, extremamente bem maquilhados e (não poderia deixar de ser!) para os sapatos, Christian Louboutin.


A pausa fez-se rápida, para jantar, no nosso sítio do costume: Museu da Cerveja. Mais um preguinho, rápido e delicioso, num intervalo entre desfiles, numa correria entre a chuva. Ainda tivemos tempo para um aperitivo no espaço Club, no recinto da Moda Lisboa.


O regresso, já apressado, permitiu-nos ver os restantes desfiles. Cia. Marítima, Luís Carvalho e Carlos Gil (infelizmente, não consegui ficar para ver Miguel Vieira, visto que os desfiles atrasaram para cima de hora e meia).


O lugar que consegui, para o desfile de Cia. Marítima, não foi o melhor. No entanto, creio que através destes pequenos (e poucos) detalhes, se consegue transmitir a essência da colecção: estampados tropicais, raízes étnicas, sedas, algodão, rendas, lycras e muita, muita cor. 


Em Luís Carvalho, fomos presenteados com uma colecção coesa, não só em termos estruturais e formais, mas também ao nível dos tons escolhidos, que primavam sobretudo pelas cores pastéis; nudes, neutros, azuis, verdes e, claro, brancos. O melhor de tudo? A actuação ao vivo dos D'Alva, de quem fiquei vivamente apaixonada. A envolvente não poderia ter sido mais perfeita. 


Carlos Gil foi, para mim, quem apresentou a colecção mais wearable, no sentido em que "eu vestia todas as peças, sem excepção". E vestia mesmo. Adorei. Preto, branco. Riscas, bolas. Peças largas, modelos fluídos. Adorei. Bem a minha cara. A apresentação da colecção foi feita com alguns adereços e acessórios bem desportivos, como as palas ou as raquetas de ténis. As malas foram também um must e eu só suspirava por todas. Convido-vos a verem a restante colecção aqui, para que possam conhecer em mais detalhe.

Amanhã regressamos, uma semana depois, com os detalhes e pormenores que me cativaram, no terceiro dia desta edição da Moda Lisboa. Vemo-nos amanhã?

2 comentários

  1. Amei a peça da Joana Vasconcelos :)

    Santi

    ResponderEliminar
  2. É sempr ebom mantermo-nos a par, não só de que se faz lá fora neste mundo mas também do que se passa em Portugal =)

    With love,
    The pink lemonade

    ResponderEliminar