Social icons

d o z e

23 junho 2014

É amor. E é mesmo. Em forma de imaginação, com cheiro a papel novo, tinta fresca, pintado com traços das ilustrações mais deliciosas que alguma vez vi, planeado pela mão do designer mais talentoso de todos e criado pela pessoa mais bonita que tive oportunidade de (re)conhecer. É, #12éamor 


Foi na tarde de sábado, dia 21, que tive o privilégio de conhecer a autora do novo livro Doze. O evento já tinha sido anunciado por aqui e eu não poderia deixar passar a oportunidade. Não consegui acompanhar o lançamento desde o ínicio (com muita — tanta! — pena minha), mas era imperativo que fosse até à Livraria Ler Devagar. Mais imperativo ainda era não sair de lá, jamais em tempo algum, sem o meu exemplar do livro lindo que a Raquel escreveu.

Mas antes, por breves minutos, uma paragem no Café da Fábrica. Como resistir ao encanto daquele recanto ali perdido, logo à entrada?


Doze. Assim que tive conhecimento do trabalho da Raquel, no blog que já acompanho há algum tempo, e mal me apercebi que ela iria(-se) lançar (n)um livro, soube de imediato que o teria que ter. Por tudo. E por nada. Porque era um livro dela e só poderia ser um bom livro. Porque teria o jeito gráfico do Fred, um artista que sempre me inspirou, e seria ilustrado pela mão da Mariana, a Miserável, que enche os meus dias de alegria com as suas ilustrações únicas. Tinha que o ter!


E tive. E tenho. E não poderia estar mais radiante. Orgulhosa até. Afinal de contas, mesmo que só tenha conhecido a Raquel (pessoalmente) no sábado, e por breves minutos, é o valor que dou ao seu trabalho e o carinho com que a acompanho, que me fazem sentir um orgulho desmedido, sem contorno, diria até que um tanto-ou-quanto nacionalista. Afinal fazem-se coisas tão bonitas aqui, tão perto!

Contudo, o meu pedido à querida Raquel, foi que me assinasse o livro dedicando-o a uma Sofia. 


À minha irmã Sofia; que termina agora o primeiro ano de psicologia e se vê envolta num emaranhado de situações, indecisões e tantas outras confusões. À minha irmã mais nova. À minha Sofia. A ela e para ela, este livro faz mais sentido que outro algum. E será ela a primeira a lê-lo. Para que ela o inspire, suspire, sonhe e nunca se esqueça que o futuro é uma porta aberta. Que a psicologia pode ser o instrumento necessário de uma orquestra maior. Que não desista. Que sonhe, sempre. Que abrace a vontade de um amanhã mais sorridente. Porque, afinal, é de vontades que somos feitos.


E que nunca cessem, as vontades como estas. Que esta vontade da Raquel, o Doze, inspire outras vontades alheias. Sobretudo a vontade de sonhar e a de materializar esses sonhos.

Um post dedicado a esta segunda feira, em especial, para que se comece uma semana cheia de vontades!

Podem comprar o vosso exemplar na Livraria Ler Devagar (€15) , no LxFactory, ou encomendá-lo directamente à Raquel 

15 comentários

  1. Oh meu deus! Que post tão bonito Sara! Até eu que não sou a Raquel estou orgulhosa, não só dela, mas de ti, pelas palavras sempre tão meigas.
    Pelas fotografias, o livro parece estar lindíssimo, e não seria de esperar outra coisa da Raquel e dos seus parceiros.
    Um beijinho a ti, e à tua irmã, Sofia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, muito (mas mesmo muito!) obrigada, minha querida Catarina. O teu apoio tem sido fundamental, assim como os teus elogios, que têm sido motor acesso desta minha vontade de querer continuar a partilhar! Adoraria, com tempo e depois desta leva de exames, combinar um lanchinho contigo :)

      Obrigada, mais uma vez, e um beijinho enorme!

      Eliminar
  2. Sara tenho de aprender a tirar fotos contigo! O teu cantinho é um mimo e uma lufada de ar fresco incrível! Cada vez melhor!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, tu és tão querida! Muito obrigada pelas tuas doces palavras: são (mesmo!) mel!

      E quem diria que eu, que sou fã assumida e uma apaixonada pelo teu trabalho no Página ao Lado, que já tive a espreitar, a mexer e remexer na página do About, não saiba o teu nome? Tenho que o saber! Porque da próxima vez que te agradecer ou elogiar, quero fazê-lo sentindo que te conheço desde sempre! :) para já, um enorme, infinito obrigada, menina do PÁGINA AO LADO!

      Eliminar
  3. Fotos lindas e maravilhosas que contam uma historia.
    Só tenho ouvido falar bem no 12, tenho mesmo que adquirir.

    Beijinho grande,
    Vanessa Ribeiro
    http://nessabyvanessaribeiro.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas que querida, Vanessa! Tens mesmo que deitar a mão a este 12! Está um amor e faz-nos sonhar!

      Eliminar
  4. Sara, gostei muito deste post. Não conheço o blog da Raquel mas não posso deixar de passar por lá e achei linda a forma carinhosa e inspiradora como falas também da tua irmã.

    Um grande beijinho,

    Carmen

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, querida Carmen. Ainda bem que gostaste e que te sentiste motivada a ir conhecer o projecto da Raquel. As coisas bonitas merecem (e devem!) ser partilhadas!

      Eliminar
  5. oh adoro as fotografias que tiras para o Blog! fica tudo tão bonitinho!
    Beijinhos e a continuação de um bom trabalho!
    http://futuraempresariadesaltosaltos.blogspot.de/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que palavras tão doces e motivadoras, Andreia! Muito obrigada por tudo e um beijinho muito grande!

      Eliminar
  6. Ohhhh que doçura! Adoro o livro da Raquel só de te ouvir falar, não conheço a Raquel Caldevilla, mas já ouço falar dela há tanto tempo através do We Blog You que sinto que conheço-a desde então e adoro o seu sorriso, por isso nem precisaria ser apresentada, gosto dela.

    Estou ansiosa por ter este livro também, parece-me cheio de sentimentos e mensagens importantes, o seu título para mim é um pouco enigmático e causa-me curiosidade de saber o que são os doze, o porquê do nome doze, enfim...quero desvendar este mistério. :)

    Um beijo grande em ti, na tua Sofia e para a Raquel.

    ResponderEliminar
  7. Querida Sara:

    Obrigada pelas palavras tão carinhosas, pelo mimo tão bonito que me diriges, mesmo sem eu estar à espera! Como sabes, a minha vontade criou este sonho, mas nunca esperei que tivesse os contornos que tem, o amor que tenho recebido em triplo. Na apresentação, a mensagem que deixei foi que arriscassem nos sonhos, que lhes dessem os contornos que queriam e o cunho do coração. É assim que eu sinto o meu 12 e fico imensamente feliz por saber que é assim que as pessoas também o sentem. Obrigada!

    Espero que tenhas gostado da Sofia, mas também de todos os outros que habitam nessas páginas. É um prazer escrever para pessoas bonitas como tu e espero também que isso motive a tua irmã a ir sempre mais longe com a imaginação. Nada, mas nada mesmo, é impossível.

    Um beijinho,

    Raquel*

    ResponderEliminar
  8. Que irmã lindona que tu és!!!
    http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Ler estas tuas publicações recheadas de amor transmite-me sempre um conforto incalculável.
    Não só tenho orgulho no esforço e dedicação da Raquel (ela merece todo um grande reconhecimento) como tenho em ti, na pessoa maravilhosa (e inspiradora) que és, pela amiga e como blogger. Bem se o meu orgulho por ti é incalculável, imagino o da tu irmã por ti? :)

    Andreia,
    http://pontofinalparagrafos.blogspot.pt

    ResponderEliminar