Social icons

Na Ribeira.

21 maio 2014

Também há um mercado. Que já não é mais mercado. Ou pelo menos, não é só um mercado. E passo a explicar


Já vos tinha aqui contado, que grande era o meu entusiasmo sobre a abertura deste novo mercado. Estava a contar os dias que faltavam para a ocasião, e foi com muita pena quando soube que não poderia ir à inauguração.*

De qualquer das formas, foi já no Domingo passado que me aventurei na estreia do novo Mercado da Ribeira. Conta com a assinatura da revista Time Out, que dá nome a este novo e grande projecto.


O Time Out Mercado da Ribeira apresenta-se agora com aspecto renovado, um pouco mais arejado e muito melhor frequentado. Tem também ofertas variadas, delícias adocicadas e umas quantas coisas engraçadas. Num domingo solarengo e convidativo ao passeio, escusado será dizer que o mercado estava cheio. Pouco ou nada consegui fotografar, mas prometi a mim mesma que iria lá voltar. Convido-vos então, a embarcar nesta aventura fotográfica conduzida pela minha mão.  


Pormenores do quiosque da Casa do Chocolate Arcádia(em cima), ou d' O Meu Amor É Verde e ainda Nós É Mais Bolos. E concordamos; nós também!



Ficámo-nos pela sobremesa, que para almoçar já não era hora e resolvemos ir explorar um pouco mais do espaço lá fora. Pessoas em pé, pessoas sentadas, andavam de um lado para o outro, meio apressadas. À procura de mesa, ou apenas de uma sombra. A verdade verdadeira é que não havia um guarda-sol, nem sequer uma palmeira. Trocadilhos à parte [...] pedimos dois refrescos, que estava um calor dos diabos — lembro-me bem , e numa mesa à sombra na esplanada sentámo-nos também. Até que veio um senhor, que estava muito espantado e pediu-nos que mudássemos para a mesa do lado. Eram "várias" esplanadas, num único espaço acabámos por perceber, não estavam era muito organizadas e deixavam pouco para entender. Lá bebemos o refresco e fotografei mais um pouco. 


E morreu. A minha máquina, quero dizer. Ficou sem bateria antes que fotografasse tudo o que queria ver. E agora que chegámos ao final desta lenga-lenga de primeira, deixo aqui as minhas impressões sobre o Mercado da Ribeira; 

[num registo sério] 

A verdade é que as minhas expectativas estavam elevadas. Confesso que adorei trabalho desenvolvido pela equipa de design; a sinalética, muito bem conseguida, as informações e as indicações dos vários quiosques, o ar conservador e irreverente ao mesmo tempo, que vai muito de encontro com aquilo que já havíamos visto no Mercado de Campo de Ourique. Mas é sobretudo aqui, nesta (incorrecta e, quiçá, injusta) comparação, que me prendo ao partilhar a minha opinião.

Senti que existe, no Mercado da Ribeira, uma divisão muito acentuada entre aquilo que era o Mercado Tradicional e a nova abordagem feita no espaço. Foi uma intervenção interessante mas, a meu ver, descaracterizou um pouco a ideia daquilo que é, no fundo, um mercado. Por momentos, no meio de tanta gente, com um núcleo de mesas ao centro e os espaços gastronómicos a acompanhar o perímetro envolvente, senti que estava numa área de restauração de um shopping.

Talvez o sinta porque o comparei de imediato ao mercado que já conhecia. De forma errada bem sei, já que nem as áreas dos espaços são comparáveis; o mercado de Campo de Ourique é bem mais pequeno. Mas, ainda assim, é tão mais acolhedor! Temos o mercado tradicional em fusão perfeita com o actual. Temos a banquinha da fruta ao lado do quiosque dos sumos naturais; a charcutaria que abastece o quiosque em frente, que por sua vez nos serve petiscos deliciosos. E está tudo ali, num espaço só, com um pé direito equilibrado através da intervenção arquitectónica, num aconchego muito bem conseguido.

Posto isto, resta-me louvar a intervenção e posição da Time Out que levantou, elevou e levou o nosso antigo Mercado aos quatro cantos do mundo, dando-lhe uma nova vida, uma nova alma. Fico à espera da conclusão da obra para que possa tecer nova opinião. Espero que possam visitar o novo espaço e experimentar todas as coisas boas que por lá são apresentadas e anseio pela vossa opinião!

*era muito exclusiva e não abririam excepções, assim me disseram.

11 comentários

  1. ola., que maquina fotografica usas?

    ResponderEliminar
  2. Ainda não fui. Quero esperar um tempo.. Sei que se for agora vou odiar tanta gente. Sei também que não vai ser fácil, mas vou tentar ir a uma hora mais calma.
    Mas das muitas fotografias que já vi, gosto MUITO mais do mercado de Campo de Ourique. Quando for, partilho :)

    ResponderEliminar
  3. Concordo em todos os pontos, o mercado de campo de Ourique e sem dúvida muito mais acolhedor e mantém sem dúvida a identidade do lugar, ou seja a disposição do espaço e tipicamente de mercado ao contrario do mercado da ribeira, restaurantes nas pontas e mesas no meio com um pé direito gigante, algo que vimos com facilidade num alegro, Oeiras parque, armazéns do chiado. Descaracterizam o espaço, sem dúvida!

    ResponderEliminar
  4. Concordo em todos os pontos, o mercado de campo de Ourique e sem dúvida muito mais acolhedor e mantém sem dúvida a identidade do lugar, ou seja a disposição do espaço e tipicamente de mercado ao contrario do mercado da ribeira, restaurantes nas pontas e mesas no meio com um pé direito gigante, algo que vimos com facilidade num alegro, Oeiras parque, armazéns do chiado. Descaracterizam o espaço, sem dúvida!

    ResponderEliminar
  5. Gosto, gosto e gosto :) Por estes lados, esperamos pelas ferias damos um pulo até à capital e visitamos o novo espaço, tão desejosa que estou!!

    ResponderEliminar
  6. Concordo com tudo o que foi dito aqui. Comparar o mercado de campo de Ourique e o mercado da ribeira acaba por ser muito difícil, visto que o de campo de Ourique apesar de ter tido uma adaptação para um conceito mais actual mantém todas as características de um mercado, pé directo, disposição do espaço, ambiente entre outra coisas. O mesmo não se pode dizer do mercado da ribeira que, não questionando a qualidade dos restaurantes e a qualidade do lugar, de mercado tem pouco.. restaurantes "arrumados" nas extremidades do espaço com mesas no centro, podermos ver em zonas de restauracao dos centros comerciais, apesar de ser uma comparação muito extremista (a qualidade e beleza arquitectonica do mercado da ribeira são incomparáveis) a nível de ambiente e conforto do espaço e muito idêntico

    ResponderEliminar
  7. Que fotos lindissimas!! Infelizmente nunca fui a esse Mercado.
    Gostei do teu blog! Beijoca

    Blog | Facebook |

    ResponderEliminar
  8. Parece um lugar fantástico, cada imagem é deliciosa! :P
    E adoro como escreves, tens tanto jeito!!
    Uma vez que não sou de Lisboa e já lá vão uns anos desde da última vez que aí fui, não posso fazer comparações, mas sem dúvida que me pareceu um óptimo lugar a visitar :)

    xoxo

    ResponderEliminar
  9. Bem, não tarda vou precisar de um mês para visitar todos os cantos novos de lisboa porra a lista não para de aumentar SARA!!!

    ResponderEliminar
  10. Também fiquei desapontada com o Mercado. Estava à espera de um espaço original, com outros "espaços" mais pequenos para restauração. Efetivamente, gostei da oferta. Aqui podemos ter uma variedade impressionante de petiscos. Quando entrei, lembrei-me de imediato de um novo shopping em dia de inauguração( e não fui durante o fds). Havia tanto barulho...tantas pessoas... as mesas cheias... as filas para a restauração intermináveis. ..É bom haver um grande leque de escolhas, mas depois não há mesas suficientes para nos deliciarmos ... apesar do barulho e da quantidade de encontrões que fui levando até decidir o que degustar, diverti-me imenso! Tenciono ir outro dia... daqui a muito tempo!

    ResponderEliminar