Social icons

Details Diary #3

09 junho 2013

A taberna do Largo. No fundo da Rua das Flores existe uma taberna. Sem sinal ou aviso. Escondida depois da pedra fria da Igreja da Misericórdia do Porto. Mas passando por lá sentem-se os aromas fumados, de enchidos, queijos e vinho. Sente-se também a frescura da casa, vislumbram-se cores de flores. No fundo da rua há uma taberna. A melhor que já conheci!


Fomos levados pelo nosso amigo José. A melhor mesa estava reservada para nós. A mesa do canto. Tem mais ânimo, tem outro encanto! Ficámos à janela, vendo as pessoas passar. Ouvíamos pessoas de lá, de cá e de longe a passar. O Porto está a mudar, disseram-nos. Está a crescer. Está belo. E nessa noite, estava delicioso.

Pedimos sem hesitar, um pouco de cada, para tudo provar.


E como se uma vez não bastasse (e não bastava!) voltámos lá na noite seguinte. Desta vez nós dois. Tínhamos que provar as outras especialidades, mas com a mesma simpatia na recepção, com o mesmo amor na confecção.


Podem espreitar o delicioso espaço e as pessoas mais simpáticas do mundo e arredores aqui. Não deixem de provar a linguiça assada na hora e a morcela acompanhada com compota caseira de maçã. Um pequeno prazer.

1 comentário

  1. ai Sara, que fotos tão bonitas e que coisas com tão bom aspecto.:P
    obrigada por dares a conhecer estes cantinhos tão especiais.:)

    beijinhos

    ResponderEliminar